Mali receberá força multinacional de 5 mil soldados

Apesar de aparente controle, grupos jihadistas que haviam tomado o norte, atuam fortemente também no centro do país

| 27/12/2017 - 00:00


acampamento-de-refugiados-no-mali

O Mali receberá um reforço de cinco mil soldados de forças internacionais, financiado com a ajuda da União Europeia, Estados Unidos, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. A força multinacional será formada por soldados do Mali, Níger, Burkina Fasso, Chade e Mauritânia – todos países africanos. O quartel general será na capital do Mali, Bamako, mas também será implantado no Níger e Burkina Faso. O líder cristão Edmond Dembele recebeu a notícia com entusiasmo diante da contínua situação de insegurança no país.

Para ele, havia a esperança que a situação melhorasse após o acordo de paz com a Argélia, assinado em junho de 2015. O que realmente aconteceu nos meses subsequentes à assinatura. Mas depois, com o passar do tempo, ataques voltaram a acontecer, principalmente no centro do país e, nos últimos meses, têm acontecido mais regularmente. Algumas semanas atrás, na região de Mopti, várias igrejas foram atacadas. Por isso a igreja decidiu dar sinal de alerta. De acordo com Dembele, os grupos por trás dos ataques estão ligados ao tráfico ilegal de drogas, armas, cigarros e de pessoas, e estão concentrados na região central do Mali. É dali que coordenam ataques também no Níger e Burkina Faso.

Segundo a agência de notícias Fides, o acordo de paz com a Argélia incluiu o grupo separatista tuaregue (que havia tomado o poder no norte do país em 2012) num acordo de paz. Os separatistas foram suplantados por jihadistas, que se tornaram uma ameaça para todo o país. Até que foram detidos pela intervenção das tropas francesas e chadianas, que reconquistaram o território perdido no norte. No entanto, grupos jihadistas ainda atuam no norte e estão cada vez mais presentes também no centro do país, como relatado acima.

Leia mais
Jihadistas atacam várias igrejas no centro do Mali

Leia também
Cristão perseguido foge para não ser morto
Como vivem os cristãos no Mali


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE