Mesmo perseguida, viúva cristã compartilha o evangelho

Kusum reconhece a própria vocação e segue cumprindo o chamado de propagar Jesus

Kusum* é uma cristã da Índia que há anos lida com a perseguição e vulnerabilidades. Em 2016, ela foi acusada da morte do marido e impedida de enterrar o próprio filho, tudo por ser seguidora de Jesus. À medida que ela crescia na fé, a perseguição vinda dos aldeões também aumentava. O sogro da cristã insultou a fé e já ameaçou a vida dela com um machado. Há cinco anos, os parceiros da Portas Abertas na Índia têm caminhado com Kusum e, embora ela ainda enfrente muita hostilidade, continua firme na fé e no evangelismo.

"Todos os dias eu vou às casas dos cristãos na minha aldeia para orar. O resto do tempo estou ocupada com meu trabalho doméstico. Devido à minha conversão, enfrentei e continuo enfrentando muita perseguição vinda dos vizinhos, mas agora muitos deles estão se convertendo. Desde o confinamento pela pandemia, dez novas famílias vieram a Cristo", compartilha a cristã.

A maioria das pessoas da aldeia de Kusum que se converteram estavam doentes e foram curadas depois de irem à igreja. Mas o mais empolgante para a cristã é que as orações dela estão sendo respondidas, pois as pessoas mais próximas estão começando a conhecer Jesus. 

"Meus cunhados costumavam me perseguir muito, mas agora eles estão acreditando em Cristo. Muitas vezes, eles costumavam vir à minha casa para me agredir e ameaçar. Eu sempre orava por eles. O Senhor ouviu minha oração, e agora eles se tornaram cristãos. Todos estão voltando à fé, exceto meu sogro – embora ele também tenha aprendido sobre Jesus. Ele também agora me pede para orar por ele", conta Kusum.

Chamado missionário

Mesmo diante da perseguição que Kusum enfrenta por parte da comunidade e dos familiares, ela continua compartilhando a palavra de Deus e alcançando vidas para Jesus. 

O Brasil já foi um campo missionário hostil ao evangelho como a Índia, por isso hoje, comemoramos o dia do Primeiro Culto Protestante no Brasil e também o Dia do Missionário Evangélico. Graças a homens e mulheres cheios do Espírito Santo, como Kusum, os brasileiros têm a liberdade de cultuar a Deus livremente. Ore para que isso também ocorra na Índia e mais cristãos sejam discípulos de Cristo onde estão.

*Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração