Morrem mais dois cristãos em Alindao

| 25/05/2017 - 00:00


18-rca-reverendo-nicolas-e-esposa

A Portas Abertas recebeu a notícia de mais duas mortes durante os conflitos ocorridos nos últimos dias, na cidade de Alindao, na República Centro-Africana (RCA). Na ocasião, informamos que o filho mais novo e o neto de um dos principais líderes religiosos do país, Nicolas Grekoyame Gbangouon (foto), morreram após o confronto.

Colaborares informaram, hoje, que um pai de família também morreu deixando oito filhos. O líder cristão Ange-Apoloon Ngakolada, também perdeu a vida naquele dia. Segundo Singa Gbadia, que é presidente de uma associação de igrejas evangélicas, o líder foi alvo porque havia construído uma igreja na cidade.

""Ele já havia relatado que os muçulmanos locais estavam contra a construção, e mesmo assim ele decidiu prosseguir com as obras, já que havia conseguido a permissão do líder rebelde Ali Ndarassa, que domina aquela região"", explicou Gbadia. ""O que ocorreu é que os muçulmanos aproveitaram a oportunidade da agitação daquele dia para por fim à vida de Ngakolada, que estava em sua casa na hora do ataque"", disse um dos colaboradores da Portas Abertas.

Centenas de civis também morreram durante o confronto. Agora há cerca de 8.500 pessoas deslocadas em Alindao. O comandante das forças de paz da ONU no RCA, Balla Keita, disse à mídia que eles estão trabalhando muito para deter essa nova onda de violência. ""O país inteiro está vivendo um verdadeiro tumulto. Se queremos sair bem-sucedidos dessa situação, realmente vamos precisar de forças adicionais"", conclui Keita.

Leia também
Questões religiosas e étnicas são responsáveis pela violência


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE