Neste Dia da República, ore pelo Paquistão

Os seguidores de Jesus no país continuam a enfrentar perseguição extrema

Hoje é celebrado o Dia da República do Paquistão, data que marca o início da nação, em 1940. Há 81 anos, a Declaração de Lahore foi assinada, garantindo a unidade e independência do país. O Paquistão é um dos maiores países islâmicos do mundo, o que faz com o que a maioria islâmica exerça pressão sob a minoria cristã. A grande parte dos cristãos vive na província de Punjab, onde ocorre a maioria dos incidentes de perseguição. 

Os seguidores de Cristo no país enfrentam perseguição extrema em todas as áreas da vida e os convertidos do islã enfrentam maiores níveis de hostilidade. Todos os cristãos são considerados cidadãos de segunda classe e recebem empregos considerados inferiores e podem até ser vítimas de trabalho forçado. As igrejas cristãs existem, mas as que são ativas no evangelismo enfrentam severa perseguição da sociedade. Até os mais jovens enfrentam a hostilidade por amor a Cristo. As meninas cristãs correm o risco de sequestro e abuso sexual e, muitas vezes, são forçadas a se casarem com os agressores e a se converterem ao islã. 

No país, que ocupa o 5º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2021, os cristãos lidam com a perseguição vinda de oficiais do governo, grupos religiosos violentos, líderes religiosos não cristãos, amigos, familiares, líderes de grupos étnicos, redes criminosas e muito mais. Os principais tipos de perseguição são paranoia ditatorial, opressão islâmica, hostilidade etno-religiosa, corrupção e crime organizado.

Pedidos de oração