Polícia iraniana prende pastor cristão e sua família

| 27/05/2004 - 00:00


A polícia iraniana prendeu um pastor cristão no norte no Irã há três dias, aprisionando-o com sua esposa e seus dois filhos adolescentes.

O pastor Khosroo Yusefi e a sua esposa Nasrin foram presos no dia 23 de maio em Chalous, uma cidade próxima do litoral do Mar Cáspio. Juntamente com seu filho de dezoito anos e sua filha de quinze, eles permanecem presos sem ter conhecimento do motivo de sua acusação.

Hoje, fontes no Iraque confirmaram a Compass que a família Yusefi, juntamente com outros quatro cristãos locais detidos há três semanas, foram enviados à uma prisão desconhecida fora de Chalous.

A polícia descobriu que pessoas se converteram nessa cidade e isso parece ser motivo suficiente para apreendê-los, contou um cristão iraniano a Compass hoje. Nós não sabemos se alguém estava nos espionando. A única coisa que sabemos é que eles foram presos.

O pastor Yusefi é encarregado de supervisionar um número de congregações clandestinas da Assembléia de Deus no norte do Irã. Yusefi e sua esposa, hoje com mais de quarenta anos, foram membros da religião Bahai antes de entregaram suas vidas a Jesus, há aproximadamente vinte anos.

Sabe-se que, na primeira semana de maio, a polícia prendeu dezenas de cristãos que freqüentavam dois grupos da igreja de Yusefi, os ameaçou e espancou por recusarem-se a renunciar a sua fé cristã. A maioria das reuniões cristãs secretas em casa é composta de ex-muçulmanos. Eles prenderam tantos cristãos que a congregação teve que cessar com todas as suas atividades, uma fonte confirmou a Compass.

A maior parte dos cristãos que estavam presos foi liberta na semana passada, apesar da polícia ter anunciado que quatro pessoas-chave do grupo permaneceriam detidas.

Fontes locais não puderam confirmar como os cristãos detidos estavam sendo tratados, apesar de um porta-voz ter afirmado a Compass que Se eles não batessem ou torturassem os cristãos, esta atitude seria bastante fora do comum. É normal que a polícia aja violentamente.

Alguns membros da igreja expressaram temor de que seria especialmente difícil à esposa de Yusefi ter que enfrentar um tratamento hostil, já que ela havia tido um grande trauma enquanto adolescente, quando muitos de seus parentes e amigos da religião Bahai foram mortos durante a revolução iraniana.

Os últimos meses foram assustadores para Yusefi e Nasrin, afirmou a fonte, mencionando que eles chamaram a polícia por várias vezes e, pelo menos, duas vezes tiveram que fugir de sua cidade a fim de evitar que fossem presos. Agora que eles os prenderam juntamente com seus filhos, ela está sob maior pressão.

Notícias fidedignas chegam do norte do Irã desde o início do ano de 2004, das quais documentam as detenções de um grande número de cristãos convertidos na região. Entretanto, a apreensão de domingo registra a primeira vez que toda a família de um líder cristão é detida. Líderes da igreja em Teerã recusaram-se a comentar o caso.

Segundo o mais recente relatório sobre a liberdade religiosa do Departamento Estatal dos Estados Unidos, o governo criou uma atmosfera ameaçadora contra as minorias religiosas, especialmente aos Bahais, judeus e cristãos evangélicos.

O governo vigilantemente reforça sua proibição a respeito de atividades relacionadas à conversão de cristãos evangélicos através do fechamento igrejas evangélicas e do aprisionamento de convertidos, observou o relatório. Com base nas leis hostis da república islâmica, a conversão do islamismo para qualquer outra crença religiosa deve ser punida com morte.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE