Justiça proíbe Testemunhas de Jeová em Moscou

Portas Abertas • 10 jun 2004


Reportagem do dia 27 de março- Um tribunal da Rússia decidiu proibir membros do grupo religioso Testemunhas de Jeová de operar na capital do país, Moscou.

O tribunal considerou que o grupo provoca a desintegração de famílias, estimula suicídios e coloca em risco a saúde de seus membros, ao não permitir a realização de transfusões de sangue. Advogados de defesa dos Testemunhas de Jeová disseram que o veredicto representou um retrocesso na democracia russa e ecoa os tempos soviéticos.

O grupo prometeu recorrer à Corte Européia de Direitos Humanos para voltar a operar em Moscou.

"(A forma como são tratadas) minorias religiosas é freqüentemente um reflexo de para onde a sociedade caminha (...) este sinal é um presságio", disse o advogado do grupo, John Burns.

Vasiliy Kalin, um representante dos Testemunhas de Jeová russos, manifestou sua decepção com a decisão. "Nos tempos soviéticos, os russos tinham que ser ateus", disse. "A situação mudou, e hoje os russos têm que ser cristãos ortodoxos."

Uma lei russa de 1997 reconhece apenas quatro religiões tradicionais: Judaísmo, Budismo, Islamismo e Cristianismo Ortodoxo. O grupo Testemunhas de Jeová alega ter 11 mil seguidores em Moscou e mais de 133 mil em toda a Rússia.

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco