Esposa de advogado e seus filhos são ameaçados

| 16/06/2004 - 00:00


Quatro meses depois de Rustam Satdanov, advogado das testemunhas de jeová, ter fugido do Uzbequistão para evitar os interrogatórios e ameaças da polícia secreta, sua esposa Asiya Satdanova disse ao Forum18, em Tashkent, capital do país, que ela recebera ameaças por telefonemas anônimos dizendo que caso seu marido não retornasse imediatamente, ela e seus filhos enfrentariam grandes dificuldades.

Rustam, que deixou o Uzbequistão em fevereiro e recebeu asilo político nos Estados Unidos no dia 11 de maio, disse que ele tinha fugido em direção à sua casa por temer a sua própria segurança. "As autoridades uzbeques expressaram grande desgosto de minhas atividades em defesa das testemunhas de jeová", disse ele ao Forum18 em Melbourne, Florida no dia 11 de junho.

Ele tinha sido intimidado pela polícia secreta do Serviço de Segurança Nacional (NSS), e o interrogou detalhadamente sobre seu trabalho em defesa das testemunhas de jeová. "Quando os oficiais da NSS descobriram que eu tinha relatado essa entrevista aos jornalistas, eles começaram, de maneira aberta, a me ameaçar dizendo que iriam lidar comigo", acrescentou Rustam. "Eu entendi que, mais cedo ou mais tarde, eles tramariam algum caso criminal contra mim, então ao invés de tentar a sorte, eu deixei o Uzbequistão rumo aos Estados Unidos e pedi por asilo político".

Rustam disse ao Forum18 que está convencido que essas ameaças à sua esposa vem de oficiais ou da NSS ou da polícia. "Eu não possuía inimigos em Tashkent e me nego a acreditar que quaisquer dos meus achegados poderiam fazer algum tipo de brincadeira de mal gosto como esta. Eu mesmo costumava trabalhar para as agências de advocacia, de fato que posso compreender facilmente seus métodos. Eles estão agindo dessa maneira para tentar forçar minha volta para Tashkent, onde irão maquinar um caso criminal contra mim".

Outros eventos indiretamente confirmam as suspeitas de Rustam. Sua esposa disse ao Forum18, no dia 11 de junho, que oficiais da polícia vieram à sua casa em maio com o pretexto de verificar sua identidade e perguntaram em detalhes sobre seu marido e seu atual paradeiro. Depois disso, vizinhos disseram a ela que a polícia não tinha passado por outros apartamentos.

Depois que Rustam foi para os Estados Unidos, começaram a circular alguns boatos sobre ele em Tashkent. Há várias semanas um advogado, que preferiu não ser identificado, assegurou ao Forum18 que Rustam estava de fato se escondendo em outra localidade na ex-república Soviética, acrescentando ainda que ele se encontrava "em uma má situação".


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE