Budistas querem deter o avanço do cristianismo

| 16/07/2004 - 00:00


No último mês de dezembro morreu um dos monges budistas mais venerados do Sri Lanka. Desde então, os cristãos tiveram que enfrentar ainda mais perseguições, além das quais eles já enfrentam pelas mãos dos fanáticos budistas deste país. Este monge em particular, foi quem levantou a sociedade budista contra o cristianismo. Ele morreu devido a um ataque no coração, mas os rumores que correram dizia que os cristãos o tinham assassinado. Como resultado, os ataques contra as igrejas e centros de orações cresceram.

Recentemente, um grupo de budistas exigiu que um missionário destruísse o edifício de sua igreja, que foi erguida há 28 anos atrás. Logo após os budistas quebrarem as janelas e o teto, fora da igreja encontravam-se vários oficiais de polícia, porém não puderam fazer nada contra a grande quantidade de pessoas que estava ali, determinadas a acabar com o cristianismo na região.

Um missionário local informou que eles não podem celebrar cultos ao ar livre e nem distribuir folhetos. Eles ainda sustentam que como o Sri Lanka é um país budista, não deveria ser permitido ao povo trocar de religião.

Em apoio aos budistas, o partido comunista do Sri Lanka emitiu um comunicado condenando a conversão ao cristianismo, qualificando-a como ameaça para a sociedade e para a harmonia religiosa do Sri Lanka.

O artigo 9º da constituição do Sri Lanka dá preferência ao budismo sobre as outras religiões, responsabilizando o estado por sua proteção.

A conferência de bispos da igreja Católica Romana do Sri Lanka também emitiu um comunicado condenando as conversões, alegando que os evangélicos representam uma ameaça para a unidade budista e católica do país.

Leia no original


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE