Pastor foi liberado sob fiança

| 10/08/2004 - 00:00


O pastor Subas Samal, da cidade de Kilipal no estado de Orissa, Índia, e seu ajudante, Dhaneshwar Kandi, foram libertados sob fiança em 14 de julho, após passarem mais de seis semanas na prisão devido a uma alegação de violação da lei estadual anticonversão.

Presos em 29 de maio, Samal e Kandi foram acusados de "conversão por indução" pelo Ato de Liberdade Religiosa de Orissa (ALRO). Muitas outras acusações foram levantadas contra eles pelos hindus da sua cidade.

O juiz A.S. Naidu concedeu fiança condicional para os acusados em 10 de julho, abrindo caminho para a liberação dos presos.
"Na cadeia, eu fui insultado por outros prisioneiros porque falavam que eu convertia pessoas de classes econômicas e sociais mais baixas oferecendo-lhes dinheiro", contou Samal a Compass. Ele disse que até alguns funcionários da prisão o ridicularizavam.

"Todas as acusações contra mim são falsas e fabricadas", ele acrescentou. "Eu trabalhei nos últimos dez anos na cidade e nenhuma pessoa que assistia meus encontros de oração e confraternização reclamou sobre nenhuma promessa ou pressão da minha parte. No entanto, alguns dos parentes daqueles que aceitaram o cristianismo levantaram acusações contra mim e outros".

"Nós estamos muito felizes, pois o Pastor Samal e Dhaneshwar Kandi tiveram sua liberdade sob fiança concedida e eles estão soltos", disse o Rev. Sonathan Mohanty, pastor da Igreja em Monte Zion em Bhubaneswar. "Agora, nós estamos procurando por patrocinadores para a fiança das cinco mulheres cristãs que também foram acusadas junto com eles".

Em 19 de fevereiro, cidadãos hindus rasparam as cabeças de Samal e de seis mulheres cristãs a força para marcar sua "reconversão" ao hinduísmo. Seis cidadãos hindus foram presos por estarem envolvidos no incidente em 3 de maio, causando a prisão de Samal e Kandi como retaliação.

A Suprema Corte de Orissa concedeu fiança antecipada para as mulheres cristãs em 1 de junho, desse modo impedindo sua prisão. No entanto, o magistrado da Corte insistiu em estudar cuidadosamente os arquivos do caso de Samal e Kandi antes de conceder o apelo para sua fiança porque o caso deles foi o primeiro sob acusação da lei estadual de anticonversão.

O advogado da Suprema Corte de Orissa, Bibhu Prasad Tripathi, está defendendo os acusados cristãos. "O pastor Samal e Kandi receberam fiança condicional", disse Tripathi. "A ordem da corte diz que eles não podem se envolver em nenhuma atividade criminosa ou similar, e devem comparecer na polícia todos os sábados às 8h30 durante dois meses, se eles não obedecerem sua fiança será cancelada imediatamente".

Após o incidente de 10 de fevereiro, as mulheres que tiveram suas cabeças raspadas a força fugiram de Kilipal com seus familiares e procuraram abrigo temporário na Igreja em Monte Zion em Bhubaneswar, a capital do estado. Os cristãos de lá disseram que a atmosfera na cidade de Kilipal não está mais tensa e esperam que Samal, Kandi e as mulheres cristãs voltem para suas casas em 10 ou 12 dias.

"Nós estamos planejando enviar as vítimas de volta para a cidade, pois a atmosfera em Kilipal parece menos tensa agora", disse Mohanty. "No entanto, nós não sabemos em que condições estão suas casas e se reformas serão necessárias", ele acrescentou. "E eles precisam de dinheiro para suas despesas, pois não tiveram trabalho quando estiveram temporariamente em Bhubaneswar".

Mohanty também disse que depois que as vítimas voltarem para Kilipal, elas querem negociar uma solução pacífica para o conflito entre cristãos e hindus na cidade. Enquanto isso, Samal e Kandi disseram que eles estão crescendo em sua fé cristã, apesar do sofrimento pelo qual passaram.

"Eu não seria capaz de enfrentar tudo isso por um amigo ou parente, mas porque o Senhor Jesus sofreu por mim muito mais do que aquilo que eu vou passar, eu estou pronto para sofrer por Ele", disse Samal.

"Minha fé cresceu depois do que sofri por Jesus", acrescentou Kandi. "Eu sempre estarei disposto a sofrer por Cristo que sofreu por mim".


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE