Khatami pede reunião urgente dos líderes do mundo islâmico

| 23/08/2004 - 00:00


O presidente do Irã, Mohamad Khatami, pediu nesta última sexta-feira uma reunião de emergência entre os chefes de Estado dos países islâmicos para analisar a situação no Iraque, especialmente na cidade de Najaf, que qualificou de catastrófica.

O pedido foi feito em uma conversa telefônica com o dirigente malaio, Abdula Ahmad Badaui, cujo país ocupa a presidência rotativa da Organização da Conferência Islâmica (OCI), integrada por 57 membros.

O que está ocorrendo no Iraque é uma catástrofe humana e moral, e é preciso evitar que continue afetando este país, especialmente em Najaf, disse Khatami a Badaui, segundo a agência de notícias iraniana Irna.

Em Teerã, centenas de iranianos saíram hoje às ruas para protestar contra os ataques das forças americanas na cidade de Najaf, onde milicianos do clérigo Moqtada Al Sadr enfrentam tropas dos EUA.

Os manifestantes gritaram palavras de ordem contra Estados Unidos, Israel e Reino Unido, e as forças antidistúrbios impediram que chegassem à sede da embaixada britânica na capital iraniana.

O governo de Teerã já havia pedido na quarta-feira aos demais vizinhos do Iraque - Arábia Saudita, Kuwait, Turquia, Síria e Jordânia - que se reúnam em caráter urgente para mediar o conflito armado em Najaf. A proposta recebeu apoio de Damasco.

O ministro iraniano de Exteriores, Kamal Kharrazi, julgou crítica a atual situação no Iraque, e ressaltou que os países vizinhos devem adotar medidas para aplacar a violência e proteger os lugares santos xiitas da cidade.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE