Cristão é reconvertido ao hinduismo depois de morto

| 19/10/2004 - 00:00


Moradores de Orissa desenterraram o corpo de um homem católico enterrado em um cemitério Hindu em 4 de outubro e ceremonialmente o reconverteram ao hinduísmo.

O incidente aconteceu no vilarejo de Gurandi no distrito de Gajapati, Orissa. De acordo com um artigo do Hindustan Times, o Vishwa Hindu Parishad (VHP ou Conselho Mundial do Hinduísmo) encorajou moradores hindus a se oporem ao funeral de Bala Tulasiga, um convertido ao catolicismo de 35 anos, na área de cremação hindu.

Após o funeral, membros do VHP convenceram a família de Tulasiga a desenterrar o corpo e submetê-lo a uma cerimônia de reconversão, na qual a mulher, a mãe e o irmão do finado também foram reconvertidos.
O corpo foi então enterrado novamente, agora com rituais funerários hindus.

O sub-inspetor B.K. Nayak da polícia de Gurandi falou a Compass, "Quando Tulasiga morreu, seu irmão Harish Chandra Rao o enterrou em uma área hindu. Os moradores se opuseram, e quando o presidente do VHP distrital, Purna Chandra Mohapatra, ouviu sobre isso, ele interveio como líder dos moradores Hindus.

"Os Hindus pediram que Harish Chandra removesse o caixão porque o corpo era de um cristão e deveria ser enterrado em um cemitério cristão."

Quando perguntado se a família havia se reconvertido a força, Nayak respondeu, "Os membros da família do finado escreveram uma carta ao presidente distrital do VHP e também mandaram uma cópia para a polícia. Eles disseram que queriam trazer a pessoa morta de volta ao hinduísmo, e que eles mesmos queriam se reconverter."

"Nenhum informe foi liberado pelos hindus ou cristãos, mas nós estamos observando a situação."

O presidente distrital do VHP, Mohapatra, disse aos repórteres do Hindustan Times, "Existe perigo iminente de confrontos entre ambos os grupos envolvidos na disputa do funeral. Eu intervim para resolver o problema amigavelmente."

No entanto, líderes cristãos disseram que o VHP forçou a família cristã a se reconverter, pressionando os outros moradores do local. As quatro ou cinco famílias cristãs do vilarejo estão em desvantagem porque não existe um cemitério cristão disponível para eles.

O Rev. Dr. Babu Joseph, porta voz da Conferência dos Bispos Católicos da Índia, disse a Compass que ele estava extremamente consternado com o fato de que a família cristã foi forçada a desenterrar uma sepultura, retirar o caixão e fazer os últimos rituais de acordo com os costumes hindus.

"Cemitérios cristãos em áreas tribais são distantes e os meios de transporte são inexistentes" ele acrescentou.

Joseph também expressou sua preocupação com o crescimento da intolerância religiosa. "Este é um problema sério em uma sociedade que sempre respeitou e valorizou a pluralidade religiosa. Todas as comunidades devem expressar sua preocupação."

O Rev. Dr. D.B. Hrudaya, secretário geral da seção local do Conselho Cristão da Índia, disse que os cristãos já haviam usado a área de cremação hindu em outras ocasiões, "mas desta vez os moradores do vilarejo se opuseram ao funeral instigados pelo VHP."

"As famílias cristãs de Gurandi estão sem ajuda porque o cemitério cristão mais próximo é em Parkhemundi, a capital do distrito de Gajapati, que fica a 22 quilômetros do vilarejo."

Augustine, um membro da Comissão Nacional para as Minorias, condenou o incidente "porque este é um caso de conversão forçada, que é ilegal e prejudicial para a sociedade."

O Rev. Richard Howell, secretário geral do Conselho Evangélico da Índia, disse que a reconversão de um homem morto mostrou a completa ignorância de alguns extremistas com relação ao verdadeiro significado da conversão.

"É ridícula a tentativa de converter um homem morto de volta ao hinduísmo," declarou ele a Compass. "Uma conversão como essa nunca será válida. A questão da salvação é resolvida em vida. Por exemplo, a Bíblia ensina em Hebreus 9:27 que um homem vive uma única vez e depois segue o juízo."

Enquanto isso, um artigo do Hindustan Times de 7 de outubro relatou que ativistas hindus organizaram outra cerimônia de reconversão em massa, desta vez para os vivos, no distrito de Mayurbhanj em 20 de outubro.
A reportagem dizia, "Seis membros de uma família cristã concordaram em mudar de religião."

Estas cerimônias fazem parte de uma nova campanha de ativistas hindus para deter as conversões cristãs, particularmente em áreas tribais. Um evento similar organizado pelo VHP em Mayurbhanj em 19 de setembro, levou a simbólica reconversão de 75 cristãos tribais.

No entanto, líderes cristãos comentando o incidente de setembro disseram que o VHP alcançou cristãos nominais que não freqüentavam os cultos da igreja


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE