Fundamentalistas aplicam "terrorismo psicológico" contra cri

| 16/11/2004 - 00:00


Junto com os atentados às Igrejas, os cristãos iraquianos sofrem outro tipo de terrorismo, o terrorismo psicológico, tal como denunciou o Pe. Nizar Semaan, sacerdote da diocese de Mosul. Em um artigo publicado no jornal La Razón, o Pe. Semaan assinala que os fundamentalistas islâmicos realizam no Iraque uma matança cultural e psicológica ao obrigar os cristãos a comportarem-se como não querem.

Um exemplo é a perseguição que sofrem as jovens cristãs, que recebem constantes ameaças por meio de panfletos nas portas da universidade ou da igreja. O sacerdote disse que os integralistas procuram obrigá-las a usar o véu islâmico, isto tem feito que várias o levem na bolsa e o ponham quando existe perigo.

Não me cansarei nunca de pedir aos líderes do mundo árabe uma condenação clara ao terrorismo, que de momento não se produziu, afirmou o sacerdote de origem síria. Acrescentou que os jornais árabes informam sobre os atentados terroristas em tom triunfalista, em vez de fomentar um isolamento social em relação aos mesmos.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE