Líderes islâmicos proíbem festas de Ano Novo na Somália

| 30/12/2004 - 00:00


Clérigos islâmicos da Somália proibiram os habitantes de Mogadishu, capital do país, de celebrar o Ano Novo. O presidente do Conselho Supremo dos Tribunais Islâmicos, xeque Shariff Ahmad, disse que qualquer pessoa que comemorar a passagem do ano será punida severamente por, segundo ele, violar ensinamentos islâmicos.

De acordo com relatos da mídia local, Ahmad também criticou os proprietários de hotéis da região por planejarem festas de Réveillon. Os muçulmanos só podem ter dois festivais por ano, teria afirmado o presidente do conselho.

Leia mais na BBC


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE