China nega ter nomeado bispo com aval do Vaticano

| 29/06/2005 - 00:00


Autoridades religiosas da China negaram na quarta-feira que o Vaticano, que não mantém relações diplomáticas com a China, tenha aprovado a nomeação de um bispo.

Uma agência de notícias católica especializada na China disse na terça-feira que a nomeação governamental de um bispo para Xangai foi apoiada pela Santa Sé, o que seria um sinal de melhoria das relações bilaterais.

Fontes da Igreja não foram localizadas para comentar o assunto na quarta-feira.

Em Pequim, Liu Bainian, da Associação Católica Patriótica da China, lembrou que seu país e o Vaticano não mantêm relações diplomáticas e que, portanto, não se pode dizer que tenha havido esse tipo de contato com a Igreja chinesa.

O regime comunista chinês, oficialmente ateu, tradicionalmente proíbe o Vaticano, que reconhece a independência de Taiwan, de nomear oficialmente os bispos do país, por considerar isso uma interferência em seus assuntos internos.

Leia mais no UOL.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE