Católicos são atacados na Índia

| 12/07/2005 - 00:00


Extremistas hindus iniciaram uma série de ataques violentos contra católicos na Índia durante o mês de junho, causando preocupação entre a comunidade católica.
 
Em resposta, Confederação de Bispos Católicos da Índia (CBCI) apelou aos governos central e do estado para fazer um inquérito oficial e tomar ação contra os perpetradores.
 
Mais recentemente, 10 jovens atacaram um convento católico em Rajgir, no estado de Bihar, no dia 21 de junho.

A agência católica de notícias Zenit relatou que os jovens, armados com revólveres e outras armas, invadiram o local tarde da noite. A irmã Rose Plathottam, diretora do centro, disse que ela estava "dormindo no terraço com outras 11 garotas aleijadas, que haviam permanecido durante as férias".
 
"Não vendo ninguém no andar de baixo, os jovens vasculharam o convento (...) para tomar posse das chaves dos quartos. Mais tarde eles foram até o terraço, me ameaçando com um revólver e me arrastando para o térreo", disse a freira.
 
Os jovens levaram dinheiro e um celular de Rose, e cobriram os rostos das garotas com cobertores. Eles então vasculharam todo o centro, fugindo com objetos de valor, tais como uma lâmpada de emergência, e 18.000 rúpias (240 dólares) que foram separadas para comprar remédios para a farmácia.
 
Duas semanas antes, no dia 9 de junho, um grupo de 15 homens invadiu o convento de Notre Dame em Raxaul, uma pequena cidade no distrito de Champaran, em Bihar.
 
Os assaltantes arrombaram o portão e as portas pouco antes da meia-noite e exigiram dinheiro de uma freira idosa, irmã Manjula. Os homens também atacaram e espancaram Manjula, quebrando uma de suas costelas e causando um sério ferimento em sua cabeça. Outra freira sofreu ferimentos menores.
 
Na mesma noite, marginais atacaram outro convento dirigido pelas Irmãs da Caridade de Nazaré na vila de Sokho, distrito de Nawada, no sudeste de Bihar.
 
Dois outros ataques aconteceram em Rajasthan, no norte, e em Madhya Pradesh na região central da Índia.
 
No dia 12 de junho, três homens arrombaram o centro "Maria Sadan", dirigido pelas irmãs franciscanas de Nossa Senhora da Graça, na vila de Bhivadi, perto de Ajmer em Rajasthan, como noticiado pela South Asia Religious News (Notícias Religiosas do Sul da Ásia).
 
Os homens abordaram duas freiras e uma empregada com uma faca, amarraram-nas a uma cama no dormitório e fugiram com 9.000 rúpias (215 dólares).
 
Eles também tentaram raptar uma garota de 18 anos que trabalhava como cozinheira no centro, mas as freiras a protegeram, dizendo que ela era casada e tinha dois filhos.
 
Também no dia 12 de junho alguns jovens entraram na Igreja Santa Trindade em Jabalpur, Madhya Pradesh, e atiraram ovos podres e água tingida contra a estátua do menino Jesus.
 
Jovens já haviam atacado a igreja no dia 5 de junho.
 
Cerca de 2.000 paroquianos da diocese de Jabalpur encontraram-se, nos dias 14-15 de junho, para orarem a Deus, pedindo que Ele trouxesse uma "mudança no coração daqueles que haviam profanado a santa capela", de acordo com o Asia News, outra agência católica de notícias.
 
No começo deste ano, o padre Mathew Uzhuthal, vicário federal da Arquidiocese de Patna, em Bihar, foi esfaqueado por se recusar a pagar extorsão aos criminosos locais. Ele foi ferido no dia 11 de abril e morreu em conseqüência dos ferimentos no dia 1º de maio.

Thomas Thiruthalil, bispo de Balasore no estado de Orissa, e Joseph Powathil, um arcebispo no estado sulino de Kerala, também relataram ameaças e atos de violência física contra membros da paróquia nas últimas semanas.
 
O padre Babu Joseph, porta-voz da CBCI, disse a Compass que os bispos estavam "seriamente preocupados com o recente aumento da violência contra a comunidade cristã e suas instituições em algumas partes do país".
 
"Desaprovamos a atividade sem lei e anti-social", ele disse. "Pedimos ao respectivo governo de cada estado para tomar uma ação imediata e efetiva contra elementos criminosos que devastam as vidas das pessoas, particularmente das mulheres religiosas que realizam um serviço meritório para a humanidade".
 
Os católicos perfazem 1,54 %, ou 16,7 milhões da população de 2001 da Índia, de 1,2 bilhões, de acordo com o censo do país. A população, desde então, já atingiu 1,3 bilhões.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE