Campanha publicitária desencoraja conversões

| 26/07/2005 - 00:00


Os cinemas na cidade de Vadodara, no estado de Gujarat, começaram a exibir antes dos filmes de longa-metragem uma campanha publicitária que questiona as conversões religiosas.

O informe publicitário, feito pela Mumbai-based Indian Infotainment Media Corporation (IIMC), começa com uma cena mostrando dois cachorros brigando e, ao fundo, um locutor diz: "Você não pode mudar a natureza deles".

Na cena seguinte, uma vaca pasta calmamente no campo, enquanto a voz diz: "Você não pode transformar essa vaca em não-vegetariana". A tela fica preta e a voz pergunta: "Então, por que tentar trocar a religião de alguém?"

O informativo termina com o texto do Decreto de 2003 do estado de Gujarat sobre liberdade de religião, que proíbe conversões "pelo uso da força, sedução ou meios fraudulentos".

De acordo com os termos do decreto, os que pretendem se converter precisam de permissão dos oficiais do distrito para trocar de religião. Pregadores ou oficiais religiosos também precisam entrar em contato com as autoridades distritais antes que se dê a conversão. Não cumprir com esses requisitos pode levar à pena de prisão por 4 anos e multa de até 100 mil rúpias (2.294 dólares).

No dia 30 de junho, a Suprema Corte de Gujarat rejeitou uma petição feita em 2003 pela instituição cristã All India Christian Council (AICC) e pela organização budista Buddha Gaya Mahabodhi Vihar, que questionava a constitucionalidade da lei estadual anticonversão. A Suprema Corte decidiu que a petição era prematura, uma vez que a lei ainda não havia sido implementada.

O governo estadual de Gujarat ainda precisa sancionar a lei. "Portanto, a exibição desse filme é totalmente ilegal, e está orientando mal a população de Gujarat", disse ao Compass Samson Christian, secretário da AICC.

Quatro outros estados indianos aprovaram leis para combater conversões "antiéticas" ou "forçadas". Madhya Pradesh aprovou a primeira lei anticonversão definitiva em 1966; Orissa, em 1967;Arunachal Pradesh, em 1978; e Tamil Nadu, em outubro de 2002.

Os oficiais do estado de Gujarat disseram que não conheciam o informe publicitário da IIMC, segundo publicou o jornal "Times of India".

A equipe de Cinema em Vadodara disse que a IIMC cedeu o comercial como uma ferramenta para despertar a consciência para a lei estadual anticonversão.

"Não entendo porque as pessoas estão criando tanta polêmica, quando o filme está apenas repetindo o que diz a lei", afirmou Devendra Khadelwal, chefe executivo da IIMC.

Khandelwal, que também é presidente da Associação Indiana de Produtores, Artistas e Técnicos de Curta-metragens e Programas de Televisão, disse que a peça publicitária foi feita para "educar" a platéia dos cinemas a respeito da lei.

"Além disso, quero informar que a conversão de uma religião para outra, seja por força ou por fraude, é ilegal e alguém pode ser punido", disse. A IIMC tem contrato de exibição de filmes com cerca de 600 salas de cinemas em toda Índia, ele acrescentou.

Todos os cinemas indianos são obrigados a exibir documentários antes do filme em cartaz, mas a exigência é ignorada com freqüência. Quando um desses filmes é exibido, o produtor recebe um por cento da arrecadação da sessão.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco