Tribunal decide em favor de cristãos dalits

| 20/08/2005 - 00:00


A campanha em favor dos cristãos dalits (intocáveis) - a mais baixa casta hindu - obteve seu primeiro sucesso. O júri do Tribunal do Povo pelos direitos dos cristãos dalits resolveu, no dia 18 de julho, em Madurai, que "cristãos dalits devem ter as mesmas oportunidades que os hindus, sikhs e os novos budistas dalits têm".

No dia seguinte, a Suprema Corte da Índia decidiu atender a um apelo feito pelo Movimento Nacional pelos Direitos dos Cristãos Dalits contra a lei existente que exclui intocáveis que se convertem ao cristianismo de ações políticas afirmativas - tais como quotas de emprego em serviços públicos - destinadas a ajudar essas comunidades.

Dalits muçulmanos também enfrentam a mesma exclusão: hindus, sikhs e os budistas dalits não.
O Tribunal do Povo foi presidido pelo juiz aposentado da Suprema Corte Justice S. B. Sawant e por Barrister Sona Khan. Algumas das 573 testemunhas de Tamil Nadu, Andhra Pradesh, Kerala, Karnataka e Pondicherry registraram-se para os procedimentos.

John Dayal e Edward Arokia Doss apresentaram as evidências documentais em prol do requerente, o Movimento Nacional pelos Direitos dos Cristãos Dalits, uma organização fundada pela União Católica Toda a Índia, o Conselho Cristão Toda a Índia e a Voz Dalit Internacional.

Entre as testemunhas ouvidas, uma mulher de Cuddalore lamentou que em algumas áreas afetadas pelo tsunami o governo falhou na ajuda aos cristãos.

O júri incluiu advogados, membros do parlamento da União e legisladores do estado de Tamil Nadu.

O diretor Percy Fernandez, o secretário geral da Conferência de Bispos Católicos da Índia e o rev. Jeypaul David, presidente do Conselho Nacional de Igrejas na Índia, enviaram mensagens de solidariedade.

Os dalits representam 60 % dos 25 milhões de cristãos da Índia.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE