Aumenta a perseguição religiosa com a chegada de novo rei

| 25/08/2005 - 00:00


Com a morte do rei Fahd e a chegada do rei Abdullah, a perseguição feita a fiéis de religiões que não sejam o islamismo, especialmente os cristãos, está aumentando.

Fontes próximas do "Asia News" na capital saudita confirmaram que a polícia religiosa, a "muttawa", invadiu casas de estrangeiros, especialmente casas suspeitas (quer dizer, aquelas onde os cristãos vivem). Muitos grupos têm sido pressionados - os quais costumavam se encontrar na privacidade de sua casa para orar - a parar suas atividades. Além disso, o medo é tal que as pessoas deixaram de se reunir temendo que a polícia as relacione umas com as outras. Os indianos são particularmente visados. Nos últimos meses, nove indianos foram presos por atividades religiosas ilegais.

De acordo com "Indo-Asia News", as coisas se tornaram tão tensas que o embaixador da Índia na Arábia Saudita enviou uma circular aos indianos que vivem no país alertando-os de que o número de indianos detidos por participação em atividades religiosas estava crescendo. Ele lhes disse para não organizar reuniões de oração em casas privadas nem pregar sob qualquer circunstância. Ele também advertiu o governo da Índia para avisar todos aqueles que estão indo para a Arábia Saudita para deixar livros religiosos, Bíblias, fotos ou ícones religiosos para trás.

O governo saudita baniu qualquer prática religiosa que não seja o islamismo fundamentalista "wahhabi". Qualquer atividade missionária ou expressão pública de fé (ter Bíblias, usar um crucifixo, segurar um rosário, orar em público) é ilegal.

A polícia religiosa, bem conhecida por sua violência e tortura, garante que a lei seja cumprida.
Sob pressão internacional, a monarquia saudita tem permitido, nos últimos anos, que as pessoas pratiquem seus credos religiosos na privacidade de suas casas. Mas a "muttawa" não observa essa tolerância e continua a deter, encarcerar e a torturar pessoas cujo único crime é praticar uma religião diferente do islamismo em particular.

Texto enviado por Daila Fanny.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE