Bairro cristão libanês é bombardeado

| 21/09/2005 - 00:00


Um carro-bomba explodiu em um bairro residencial majoritariamente cristão da capital do Líbano no dia 16, matando uma pessoa e ferindo mais de 20, de acordo com a Cruz Vermelha e fontes de segurança.

Oficiais disseram no dia seguinte que o ataque próximo a uma filial do Banco Byblos na área de Achrafieh, em Beirute, visava espalhar a discórdia entre as pessoas.

"Esse novo atentado visa espalhar o medo entre os cidadãos seguros e a fazer a tensão e o temor persistirem cada vez que o governo se move em direção da estabilidade", disse o presidente pro-síria Emile Lahoud na Assembléia Geral da ONU ,em Nova Iorque.

O golpe foi a sétima explosão atingindo distritos dominados por cristãos em Beirute desde o assassinato do ex-Primeiro Ministro anti-síria Rafik al-Hariri em um carro bomba em fevereiro, relatou a agência Reuters. O suposto assassinato está atualmente sendo investigado pelas Nações Unidas.

De acordo com Reuters, a última explosão foi resultado de uma bomba de 10 kg colocada em uma pasta debaixo de um carro. A bomba explodiu um pouco antes da meia-noite,deixando as janelas despedaçadas e dois carros em chamas. Os moradores da vizinhança estavam dormindo, mas ficaram aterrorizados com o som, que foi ouvido em toda a capital.

"O que vivemos essa noite foi como o inferno", disse Eva Nashlekliana, moradora da região.

Até agora, quatro generais pro-síria foram presos pelas explosões.
"Esses criminosos estão decididos, em seu complô terrorista, a evitar que o Líbano recobre sua força e a semear a discórdia e divisão entre os libaneses", Nassib Lahoud, um cristão, ex-membro do parlamento.

Muitos libaneses culpam a Síria pelo assassinato de Rafik na Síria, a principal força no país desde o fim da guerra civil de 1975-1990. Depois de uma presença de 29 anos, a Síria foi forçada a retirar suas tropas em abril, depois de uma onda de protestos anti-síria no Líbano.

O legislador cristão libanês da oposição Samir Franjieh disse depois da última explosão que as explosões estavam sendo feitas para alertar os manifestantes anti-síria de que uma guerra viria se as tropas deixassem o país, forçando então o Líbano a aceitar a presença da Síria.

Texto enviado por Daila Fanny.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE