Cristãos reunidos na rua para cultuar são atacados

| 26/10/2005 - 00:00


Cristãos de Jatimulya, Bekasi, em Java Ocidental, foram atacados em 16 de outubro, enquanto se reuniam na rua para cultuar. O culto ao ar livre foi a única opção para esses cristãos, já que suas igrejas foram forçadas a fechar. A interdição faz parte de uma tendência de fechamento forçado de igrejas em Java.

Os cristãos são de três igrejas, que receberam ordens do prefeito de Jatimulya para fecharem suas portas há cinco semanas. A ordem foi imposta por um grupo muçulmano radical chamado Aliança Contra a Apostasia. A constituição da Indonésia garante liberdade religiosa, mas com seus edifícios interditados, e proibidos de se encontrarem para o culto em casas, os cristãos tiveram que se encontrar nas ruas a cada domingo, a fim de cultuarem juntos.

Quando eles se reuniram para o culto no domingo, 9 de outubro, receberam avisos para pararem. No entanto, com a chegada de 50 advogados de Jacarta, o culto continuou, embora tenha sido mais curto que o normal. Então, no domingo seguinte, os cristãos viram que, na rua onde costumavam se reunir para cultuar nas últimas semanas, cerca de 300 radicais muçulmanos colocaram seus tapetes de oração e estavam realizando seu próprio culto islâmico. Sem se deixar abater, os cristãos se mudaram para outra rua e começaram seu culto ali.

A determinação dos cristãos em continuar o culto parece ter enfurecido os radicais islâmicos. Eles se acercaram dos cristãos reunidos e começaram a ridicularizá-los e insultá-los, dizendo-lhes para encerrarem o culto. Uma líder da igreja foi empurrada até cair em um cano de esgoto. A polícia que estava lá ficou parada, assistindo ao bando, enquanto uns poucos participaram do ataque.

Uma vez que ninguém foi seriamente ferido e os cristãos continuam comprometidos a se encontrar, teme-se que haja mais violência e um perigo maior para eles mesmos.

Os incidentes de fechamentos forçados de igrejas têm aumentado em Java Ocidental. De acordo com algumas notícias, é possível que eles cheguem a ser 30 por mês. Na capital da Indonésia, Jacarta, 18 igrejas tiveram a polícia recolhendo informações em seus cultos e espera-se que elas sejam interditadas no futuro. O prefeito de Sukabumi pediu que todas as igrejas sem permissão em sua cidade fossem fechadas.

Essa tendência parece estar seguindo para Java Leste, onde 24 igrejas na cidade de Malang estão sob ameaça de fechamento. O governo indonésio declarou em público que não concorda com as interdições das igrejas, ainda que os oficiais do governo continuem a emitir decretos para impedi-las de funcionar.

Notícias piores vêm de Poso, Sulawesi, onde o número de radicais islâmicos cresceu, e, nas últimas duas semanas, aconteceram três assassinatos. No fim de semana de 15 e 16 de outubro, igrejas em Poso e Palu ficaram sob a guarda da polícia.

ORE

 Pelos cristãos em Jatimulya. Agradeça a Deus por sua fé, já que continuam a se reunir; peça a Deus por proteção onde quer que eles se reúnam, e que Ele abençoe esses irmãos e irmãs fervorosos com a paz que excede a todo entendimento.

 Por todos os cristãos na Indonésia que temem as atuais circunstâncias. Ore para que, independente dos esforços dos oficiais e radicais muçulmanos, a Igreja na Indonésia não seja derrotada pela perseguição que sofre.

 Para que haja uma pressão internacional sobre o governo indonésio para que sustente suas declarações sobre os fechamentos de igrejas. Ore para que eles mudem a tendência e comecem a proteger os direitos dos cidadãos cristãos da Indonésia.

Texto enviado por Daila Fanny.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE