Cristãos dalits são agredidos durante evento cultural

| 16/11/2005 - 00:00


Uma multidão de cerca de 150 pessoas da alta casta hindu atacou cristãos da casta dalit durante um evento no vilarejo de Bhoomas, distrito de Kheda, estado de Gujarat, no último dia 3 de novembro.

O ataque, com a intenção de punir os dalits por comparecerem a um festival cultural, deixou cinco pessoas gravemente feridas, duas delas hospitalizadas.

"O ataque aconteceu depois da meia-noite, durante a programação cultural conhecida como Bhavai - drama tradicional baseado nas escrituras hindus da Ramayana", disse a Compass Samsom Christian, secretário adjunto da All India Christian Council (AICC).

O evento acontece para marcar o ano novo hindu. "Por ser um programa cultural, cerca de doze cristãos dalits, junto com outros membros da comunidade, compareceram", explicou Samson. "Percebendo a presença de dalits no evento, as pessoas pertencentes à casta thakore ficaram furiosas e os atacaram violentamente."

O termo dalit é reservado para a chamada casta "intocável" do país, a mais baixa no sistema de castas da sociedade hindu.

Já os thakores são os principais donos da maioria das propriedades na vila Bhoomas.  Por outro lado, cristãos e dalits são, quase sem exceções, trabalhadores sem terra. Há apenas cerca de 20 famílias cristãs entre os três mil moradores na vila.

Quando foram atacados, os cristãos fugiram em direção às suas casas. Foram perseguidos pelos thakores e vários dos dalits foram agredidos a pauladas, incluindo mulheres e crianças.

Dentre os cristãos gravemente feridos está um homem chamado Badubhai Jethabbai e uma jovem chamada Kashiben Ramanbhai. Ambos estão hospitalizados desde domingo, 6 de novembro.

Kiritbahi Gohel, Daudbhai Dayabhai e Sunilbhai Ambalal Gohel também foram gravemente feridos.

Ainda em liberdade

Samson Christian alega que Ramanbhai Sanabhai Patel, ex-presidente do Partido do Congresso local, liderou o ataque.

Um membro da comunidade dalit levou as vítimas para perto da delegacia de Mahudha para registrar queixa contra os agressores. Oficiais da polícia inicialmente recusaram registrar qualquer reclamação, mas voltaram atrás depois que as vítimas se aproximaram de um oficial de alto escalão.

Os hindus foram acusados de praticar atrocidades contra uma pessoa pertencente a uma casta ou tribo que não faz parte do mesmo nível social. Outras acusações incluíam insulto, motins com armas mortais e tumulto.

Apesar dessas acusações e da identificação pública dos agressores, Sanabhai Patel e outros acusados permaneceram livres.

Um superintendente local da polícia disse a Compass que uma investigação está em andamento.

Desde então, a AICC passou a exigir a prisão imediata de Patel e dos outros agressores, convocando a polícia para que proteja os cristãos do vilarejo.

As tensões religiosas não são novidade no distrito de Kheda. Em 1986, o político Tamanbhai Patel encorajou membros das castas thakore e patel para atacar os cristãos da vila em uma disputa de recursos hídricos.

A multidão ameaçou queimar cristãos vivos e apedrejar viaturas da polícia. A situação estava tão volátil que a administração da vila teve que convocar a Força da Polícia Estadual, que permaneceu na vila por seis meses.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE