Começam os preparativos para a execução de católicos

Portas Abertas • 6 jan 2006


Já está sendo preparada a execução de três católicos indonésios condenados à morte por sua participação nos conflitos inter-religiosos que abalaram Poso - Sulawesi Central - em 2000.

As revelações dos três condenados, relativas à implicação de 16 pessoas - incluindo funcionários públicos e policiais - nesses eventos violentos, não foram examinadas pela corte. Muitas organizações de direitos humanos e grupos ecumênicos pediram que os verdadeiros responsáveis pelos conflitos de Poso sejam expostos; até agora, só os três católicos estão pagando o preço pelo que aconteceu.

Em 4 de janeiro, o gabinete do Procurador Geral (AGO) emitiu uma declaração dizendo que sua filial em Sulawesi Central começou os preparativos para a execução de Fabianus Tibo, 60 anos, Dominggus da Silva, 42, e Marinus Riwu, 48.

"Os preparativos seguem uma natureza lógica," disse Prasetyo, ex-procurador geral de crimes genéricos em Jacarta. "Uma das coisas a ser decidida é o local da execução." Ele se recusou, entretanto, a dar mais detalhes.

Prasetyo disse que os atiradores de elite das brigadas móveis, médicos, alguns funcionários do AGO e da prisão de Poso estavam preparando tudo "com cuidado". "Tomamos muitas decisões", ele disse. "De qualquer forma, a data da execução não foi estabelecida ainda."

Em relação aos apelos feitos por ONGs e líderes religiosos para reabrirem o caso depois das revelações de Fabianus e de seus companheiros, o ex-procurador disse: "O caso não pode ser revisto; os três já usaram todos os recursos legais de que dispunham."

Fabianus, Dominggus e Marinus foram condenados à morte em 2002.  Em novembro do ano passado, o presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, recusou o pedido deles de clemência; logo depois o AGO declarou que os três homens deveriam ser executados "em breve". Desde então, representantes de igrejas locais e ativistas de direitos humanos pediram a mudança da sentença, considerada "injusta" por causa da pressão exercida na corte pelos fundamentalistas muçulmanos.

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco