China ordena novo bispo sem autorização do Vaticano

| 03/05/2006 - 00:00


A Igreja católica controlada pelo governo da China ordenou nesta quarta-feira outro bispo sem a aprovação do Vaticano, o segundo em três dias.
A cerimônia de ordenamento de Liu Xinhong durou 90 minutos e aconteceu na província de Anhui. A Igreja chinesa não reconhece o direito do Vaticano de apontar bispos.

O Vaticano havia pedido o adiamento da cerimônia para avaliar o candidato, mas a China recusou, dizendo que este seria um assunto interno do país.

A Igreja chinesa disse que seus críticos seriam politicamente motivados.

Taiwan

O chefe da Igreja Católica Romana de Hong Kong, Joseph Zen, é um dos maiores envolvidos no esforço de aproximar a igreja chinesa do Vaticano.

Ele classificou a decisão chinesa de "muito desleal".

Ao apontar seus próprios bispos ilegalmente (a Igreja chinesa) tentou impor sua própria escolha ao Vaticano, disse ele.

Isso mostra falta de consideração para com o espírito de negociação e prejudica a confiança mútua, disse ele.

Dados oficiais dizem que a Igreja controlada pelo Estado tem 4 milhões de fiéis no país.

O Vaticano diz que cerca de 10 milhões de chineses são seguidores da Igreja Católica Romana.

A China afirma desejar a melhora de suas relações com o Vaticano, mas insiste que primeiro este teria que cortar relações com Taiwan.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE