Evangelista acusado de difamar o islã aguarda julgamento

| 04/05/2006 - 00:00


Abe (pseudônimo), 55 anos, é evangelista da igreja pentecostal Gereja Sidang Jemaat Pentakosta (GSJP). Ele aguarda julgamento no tribunal da província de Tasikmalaya, pois foi acusado de difamar o islamismo. Antes de sua prisão, aconteceu um incidente violento, no qual centenas de radicais muçulmanos o agrediram em frente à sua casa. Ele foi detido na prisão da cidade por mais de 50 dias.

Na noite de 8 de março último, os radicais muçulmanos se dirigiram à casa de Abe. "Quando ouvi a confusão, saí de casa e perguntei a um deles: O que está acontecendo? Quem vocês estão procurando? Ele respondeu: Queremos o Abe". Assim que Abe confirmou seu nome, o grupo o jogou no chão e começou a espancá-lo. O evangelista foi ferido na cabeça e nas orelhas, mas ele não desmaiou.

O ataque parou quando a polícia tomou controle da situação e levou Abe para a cadeia, para ser "protegido daqueles que queriam o ferir". Então ele foi transferido para uma prisão, onde ele está até hoje.

Abe conta que, no começo, foi acusado de provocação. Mas há pouco tempo o promotor o acusou de difamar o islamismo, e ele pode ser sentenciado à pena máxima de cinco anos na prisão se for condenado.

Alguns representantes do Conselho Indonésio de Ulemás (MUI, sigla em bahasa) o visitam regularmente na prisão. Em cada visita, eles o forçam a recitar a shahada - declaração de fé muçulmana. O MUI prometeu libertar Abe se ele decidir voltar ao islamismo, mas Abe permanece firme em sua nova fé.

"Eles sabiam que eu professava o islamismo", ele disse. Na verdade, Abe vem de uma família bastante muçulmana. Alguns de seus parentes paternos são ulemás respeitados. "Reconheci Cristo como meu Salvador em 1998, depois que um pastor veio até mim e milagrosamente curou minha apoplexia". Desde então ele dedicou sua vida a seguir Jesus através do evangelismo em sua cidade natal. "Eu não vou deixar Jesus agora", ele completa.

Uma armação

O pastor Andreas, da Igreja Indonésia Betel (GBI, sigla em bahasa) acredita que o incidente tenha sido uma armação. Andreas é o único líder cristão em Tasikmalaya que está cuidando de Abe. Vários repórteres e fotógrafos chegaram com o grupo muçulmano, tirando fotos antes mesmo de o incidente acontecer.

O problema parece ser conseqüência de uma intriga familiar.

"Como um ex-muçulmano, Abe aponta em sua pregação as diferenças entre os ensinamentos cristãos e islâmicos", o pastor Andreas explicou. A irmã adotiva de Abe, muçulmana, julgava esse comportamento como sendo ofensivo. Mas, segundo o pastor, isso aconteceu há muito tempo, em 2002.

Há alguns meses a intriga veio à tona enquanto Abe e sua irmã discutiam a respeito da herança de seu pai. Isso deixou o relacionamento deles mais tenso ainda. Para o pastor Andreas, isso deve ter motivado o incidente.

Mas Abe tem certeza que sua irmã adotiva não registrou uma queixa contra ele.

Desde sua prisão, Abe não viu sua mulher e sua filha, que moram em Java Central. A família precisaria atravessar toda a província para visitar Abe, e isso demoraria uma noite inteira. Sua família não tem como fazer uma viagem tão longa e tão cara.

"Sou apenas uma dona-de-casa e não tenho nenhuma renda. Por isso, quando soube que meu marido foi preso, fiquei devastada", a mulher de Abe contou à Portas Abertas, em lágrimas. "A igreja tem sido gentil o bastante, me ajudando a suprir necessidades diárias. Mas eu percebo que isso não pode ficar assim para sempre."

Ao visitar a prisão no dia 27 de março, a Portas Abertas encontrou Abe em grande aflição. Ele parecia bastante frágil. Abe precisa de nossas orações:

1. Ore pela condição dele dentro da prisão. Por causa do stress, uma pequena paralisia tem afetado seu braço direito. Ore para que Deus o cure. Ore também para que ele seja poupado dos maus-tratos dos funcionários da prisão e dos prisioneiros.

2. Alguns representantes do Conselho Indonésio de Ulemás o visitam regularmente na prisão para oferecer liberdade se ele concordar em voltar ao islamismo. Ore para que sua fé seja forte nessas horas de tentação.

3. Java Ocidental é uma das regiões mais islâmicas da Indonésia. É lá que as três professoras cristãs também estão presas. Ore para que o julgamento de Abe seja justo, sem pressões dos radicais muçulmanos.

4. Ore por sua mulher e sua filha que estão em Java Central. Que elas gozem de perfeita saúde. Ore também para que elas sejam fortes e pacientes nessa situação estressante.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE