Coréia do Norte quer de volta ajuda de organizações internacionais

| 14/06/2006 - 00:00


Em outubro, autoridades norte-coreanas afirmaram que o país não precisa de ajuda humanitária de organizações internacionais, e exigiram que todas elas se retirassem do país - o que a maioria fez. O governo proclamou que o país precisa de mais desenvolvimento, não de resgate e ajuda. Mas agora ele voltou atrás em sua decisão, já que tentam trazer de volta os suprimentos de comida e as organizações para dentro do país de novo.
 
O regime norte-coreano impôs suas exigências políticas às organizações internacionais de ajuda, que tentam desenvolver projetos de melhorias no país. Isso não é prático para um desenvolvimento efetivo, porque as organizações de ajuda precisam determinar se um projeto deve prosseguir. O governo comunista corre perigo de interromper uma expansão econômica, uma vez que tenta regular os princípios econômicos. O povo norte-coreano não confia mais em seus líderes políticos.
 
Refugiados norte-coreanos em perigo

O governo chinês incentiva as autoridades locais de todas as regiões a prender refugiados norte-coreanos, muitos dos quais são cristãos. Os líderes políticos norte-coreanos colaboram com a China, trabalhando ao lado deles para trocarem informação. Eles investem uma energia enorme em perseguir grandes executivos norte-coreanos que escapam.
 
Quando o governo norte-coreano acredita que um refugiado, escondido na China, atravessou a fronteira, então a pena é a execução, e não a internação em uma unidade de trabalhos forçados. Os refugiados e as pessoas que cuidam deles na China tomam cuidados extras para não serem descobertas pelo governo. A Portas Abertas cuida dos refugiados que viajam entre a Coréia do Norte e a China, treinando-os continuamente. Outro projeto em progresso é o resgate de cristãos da Coréia do Norte que estão em grandes dificuldades.
 
A situação futura da Igreja norte-coreana

Nesse trimestre, a Portas Abertas entregou aos líderes, que pediram, vários suprimentos para atender as necessidades físicas e espirituais na Coréia do Norte.
 
Cartas de apreço e testemunho chegam em grande quantidade dos líderes e cristãos norte-coreanos, que mandam suas saudações de amor e agradecimento por nossa ajuda. O ministério norte-coreano só é possível de acontecer por causa de todo o amor e apoio do povo de Deus, e eles louvam e glorificam a Deus pelas contínuas ajudas amorosas.
 
A Portas Abertas está desenvolvendo novos materiais de ensino para os obreiros, já que os materiais atuais foram distribuídos por um certo período. Um novo projeto com grande potencial está agora em progresso no país, embora tenha sido suspenso por um tempo. Além disso, a Portas Abertas continua com muitos projetos confidenciais.
 
Se o cristianismo crescer na Coréia do Norte, o governo acredita que seu poder político pode ser destruído. Ele está usando muitos truques perspicazes para perseguir os cristãos, e tem realizado aulas especiais de educação para seus moradores, sobre como identificar os cristãos.
 
Pedidos de oração

O ministério da Portas Abertas nesse país não pode ir adiante sem suas orações, já que a batalha é espiritual. Sem fé, nosso ministério norte-coreano pode não funcionar. Um único erro pode gerar um resultado desastroso.

 Ore por todos os nossos obreiros, que eles não percam sua fé;
 
 Ore pelos moradores norte-coreanos que passam fome, fogem de seu país e procuram liberdade. Que eles se adaptem bem ao novo ambiente e tenham segurança;
 
 Ore para que o governo norte-coreano abra seus olhos à reforma econômica e dê o que há de melhor para os cidadãos;
 
 Ore pelo desenvolvimento de novos materiais para os obreiros;
 
 Em março, oito refugiadas norte-coreanas, casadas com homens sino-coreanos, foram capturadas e mandadas para a Coréia do Norte. Ore por essas mulheres e suas famílias. Todos são cristãos;
 
 Em meados de abril foram capturados 12 norte-coreanos, um sul-coreano e três sino-coreanos da região de Yanjin Wangqiong, que tentavam fugir para a Mongólia, com a ajuda de uma organização de direitos humanos. Ore em especial pelos sino-coreanos, por sua segurança e liberdade.
 
 Cinco refugiados sino-coreanos, sob a proteção da embaixada coreana em Shenyang, conseguiram deter um funcionário chinês e fugiram para a embaixada norte-americana. Eles pedem asilo nos EUA.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE