Líder cristão protesta contra abusos

| 11/07/2006 - 00:00


Em uma carta para Jenab Mohammad Hamid Ansari, presidente da Comissão Nacional das Minorias, John Dayal, líder da União Geral de Católicos da Índia, disse que a campanha de ódio e perseguição lançada pelos fundamentalistas hindus contra os cristãos em Andhra Pradesh deve ser interrompida por estar fundamentada em falsas acusações e premissas erradas. A campanha tem aterrorizado uma comunidade que sempre mostrou respeito pela fé de todos.

Uma cópia da carta também foi enviada para o ministro do União de Assuntos de Minorias.

Diz John em sua carta: "Tem havido vários incidentes no Estado durante os últimos seis meses. Freiras e pastores são particularmente atormentados e visados". Isso acontece especialmente nas Colinas de Tirumala, onde está localizado um dos templos hindus mais venerados.

Estes incidentes são indicativos de um cenário perigoso porque os ataques são conduzidos com o propósito de incitar a população ao ódio inter-religioso. Mas, como John escreve, "Nósrespeitamos absolutamente o senso de reverência que têm nossos concidadãos, de todas as crenças ... Nós obedecemos o respeito pelo que é Sagrado, uma exclusividade dada ou tomada à força por certas religiões em relação aos seus templos, mas, uma exclusividade proibida a outros ... Não pode haver questões assim quanto a lugares públicos, tais como: paradas de ônibus, estações de trem e interiores de ônibus, questões que tornem esses lugares proibidos aos cidadãos indianos de quaisquer crenças".

O ativista cristão se refere aqui às reivindicações dos extremistas hindus de que os cristãos profanam o hinduísmo, por causa da proximidade que há entre os santos templos hindu e tais lugares públicos.

"Há cristãos e templos cristãos em cidades santas, como Panipat, Kurukshetra, Amritsar, Ajmer ...nunca houve problema ou perseguição", disse ele.

O ataque de 25 de junho contra as freiras da Mãe Teresa durante uma visita a um hospital local é um indicativo desta indisposição difundida.

Por esta razão, John Dayal quer uma revisão constitucional das leis do Estado de Andhra Pradesh, que proíbe "o movimento, a profissão e o trabalho social e de caridade dos cidadãos". Tais leis discriminam as minorias.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE