Ministra britânica defende escolas religiosas no Reino Unido

| 25/08/2006 - 00:00


A ministra para as Comunidades britânica, Ruth Kelly, defendeu em Londres o papel das escolas religiosas frente aos que as acusam de aumentar a segregação de pessoas de credos diferentes.

No discurso de lançamento da nova Comissão sobre Integração e Coesão, Kelly - católica e membro declarado do Opus Dei - antecipou que este novo órgão não estudará se essas escolas são algo positivo porque, disse, é preciso permitir que os pais escolham para que tipo de centro enviarão os filhos.

O Governo de Tony Blair quer promover as escolas religiosas apesar do número crescente de críticos a esse tipo de centro de ensino, como o prêmio Nobel de Economia Amartya Sen.

Em seu último livro - Identidade e Violência -, Sen coloca em questão o multiculturalismo como é praticado no Reino Unido.

Sen considera como uma idéia errônea sobre o que deve ser uma sociedade multiétnica o fato de estimular a criação de escolas islâmicas, siques ou hindus financiadas com recursos públicos, para complementar as católicas ou protestantes já existentes.

Isso equivale, diz Sen, a ver o Reino Unido como uma federação de comunidades e não uma coletividade de cidadãos.

Diante desse e de outros críticos, Kelly disse hoje que os colégios da Igreja Anglicana praticam a diversidade interna.

Ao mesmo tempo, disse que não se podia negar aos pais muçulmanos a mesmas oportunidades já oferecidas aos cristãos ou judeus, de enviar a seus filhos a uma escola de sua confissão religiosa.

A Comissão sobre Integração e Coesão começará seus trabalhos em setembro, e seus integrantes percorrerão o Reino Unido para preparar um relatório sobre como as comunidades enfrentam problemas como a segregação ou as divisões socioeconômicas entre diferentes grupos étnicos.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE