Execução de cristãos provoca protestos violentos na Indonésia

| 22/09/2006 - 00:00


Milhares de pessoas protestaram contra a execução de três cristãos na Indonésia na quinta-feira, incendiando a casa de uma autoridade e libertando prisioneiros na cidade natal de um dos homens executados.

Os três militantes foram executados por fuzilamento na manhã de quinta-feira, na província de Sulawesi, apesar dos apelos do papa Bento 16 e de outros grupos de defesa dos direitos humanos.

Fabianus Tibo, Marianus Riwu e Dominggus Silva foram condenados à morte em 2001 por liderar um tumulto que matou mais de 200 pessoas numa escola islâmica.

A execução estava marcada para agosto, mas foi adiada por causa do apelo do papa e das manifestações de milhares de indonésios.

A segurança de Palu, capital de Sulawesi, foi reforçada. A violência entre as comunidades cristã e muçulmana matou milhares de pessoas nos últimos anos na região.

Segundo as informações que recebi eles foram executados sentados, com as mãos atadas. Dois estavam vendados, e Marianus Riwu recusou-se a ser vendado, disse o padre católico Jimmy Tumbelaka.

Leia mais no UOL.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE