Cristão é preso durante festival evangelístico

| 03/11/2006 - 00:00


Na última sexta-feira, 27 de outubro, a polícia prendeu um cristão de 25 anos por "causar desarmonia na comunidade", depois que extremistas hindus o importunaram por vender literatura cristã em um evento evangelístico no Estado de Orissa.

A polícia de Baliguda apareceu no local para prender Amit Kumar Raul, que havia sido importunado por um grupo de extremistas hindus, que foi até o estande em que ele vendia literatura no "Festival da Paz e a Cruzada de Cura", no vilarejo de Gudripadri, próximo da cidade de Udayagiri, na província de Kandhamal. Mais de dez mil pessoas participaram do festival que durou quatro dias.

Como um culto de cura estava acontecendo na sexta-feira, último dia do evento, em torno das 15 horas, homens do grupo extremista Hindu Jagaran Samukhya foram até o estande de Raul e verificaram brevemente vários livros, prestando especial atenção a um livro intitulado Você que é hindu, acorde (Oh, You Hindu, Awake - título em inglês).

Os extremistas começaram a gritar e atiraram o livro para cima. Usando linguagem desrespeitosa, eles lançaram maldições contra Raul e o agrediram várias vezes.

Logo após esse ataque, os membros do grupo extremista hindu Sangh Parivar, que tinha registrado um Primeiro Relatório Informativo, foi até o estande de livros juntamente com a polícia. Os oficiais prenderam Raul conforme o Código Penal Indiano, seção 153(A), por "causar desarmonia comunitária".

Pedido rejeitado

Asit Mohanty, coordenador do Conselho Global de Cristãos Indianos em Orissa, contou ao Compass que o pedido de fiança de Raul foi rejeitado pela Corte de Primeira Classe do Magistrado Judicial no sábado, 28 de outubro.

"Os autores da queixa são apoiados pelas fortes influências políticas do Estado", contou o coordenador. "Atualmente a área está muito tensa. Os cristãos estão apavorados e aguardam um ataque dos radicais do Sangh Parivar".

O superintendente de polícia de Baliguda, Satish Gojvie. disse: "Prendemos Amit Kumar Raul porque um livro ofensivo estava sendo vendido. Os líderes hindus locais haviam registrado uma queixa e exigiram a prisão dos líderes cristãos, mas detivemos somente Raul para evitar violência na comunidade".

Dois advogados foram indicados para assegurar a libertação de Raul, segundo Asit Mohanty, mas, até o momento dessa reportagem, ele continuava preso, enquanto o juiz continuava de licença por um período indeterminado.

Antes da reunião evangelística, extremistas hindus locais haviam feito ameaças aos organizadores do festival, que foi liderado pelo cristão Jana Kalyan Samaj. Apesar disso, os organizadores conseguiram permissão da administração estatal para o evento.

O estande de Raul era apenas um dos muitos estandes que vendiam literatura cristã no festival, onde, segundo relatos, houve "muitas" curas e decisões de receber Cristo. A reunião contou com a presença dos palestrantes S.R. Manohar e sua esposa, Madhu, do ministério Raios do Fiel Amor, e de Sam Taylor, do Ministério Luz Eterna.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE