Ataques marcam Ano Novo na Índia

| 09/01/2007 - 00:00


Depois de realizar diversos ataques contra a Igreja na última semana de 2006, extremistas hindus continuam com sua opressão, agredindo mais cristãos, vandalizando veículos e organizando um protesto contra uma igreja, estragando as festas de Ano Novo.
 
No Estado de Uttar Pradesh, centro-norte do país, extremistas agrediram quatro pastores e danificaram um veículo em 2 de janeiro (veja aqui). Outros dois cristãos foram atacados no Estado vizinho de Madhya Pradesh, enquanto mais extremistas realizavam um protesto anticristão no Estado de Andhra Pradesh, ao sul, no mesmo dia.

Em Madhya Pradesh, extremistas do Dharma Sena (Exército Religioso) agrediram dois cristãos na vila Devera, região de Singroli.
 
O pastor Madhu Chandra, do Conselho Geral de Cristãos da Índia (AICC, sigla em inglês) disse à agência de notícias Compass que os cristãos Shyam Sunder e Ram Deen foram feridos no peito e nas pernas.
 
Segund ele, o ataque aconteceu quando nove cristãos - hóspedes de Nahum Das, um cristão da região, membro de uma igreja independente - visitavam Tez Bali, outro crente da vila de Devera.
 
Enquanto os cristãos estavam na casa de Tez, os moradores do local lhes disseram que extremistas hindus se aproximavam para atacá-los. Ao ouvir isso, Tez escondeu os nove visitantes em uma sala e a trancou pelo lado de fora.
 
Os extremistas, no entanto, invadiram a casa. Eles também quebraram o fecho da sala onde os cristãos estavam escondidos e agrediram Shyam e Ram.
 
Eles também vandalizaram um carro que pertencia a Nahum, no qual os visitantes cristãos viajaram.
 
Quando Nahum soube do incidente, ele chamou a polícia, que resgatou os nove cristãos. Ela, com relutância, registrou uma queixa contra os agressores, depois da intervenção de um funcionário do governo.

"Para justificar seu ataque, os extremistas fizeram uma contra-queixa, acusando os cristãos de realizarem conversões", disse um representante da Associação Cristã Legal da Índia ao Compass.

A polícia registrou um caso contra as vítimas, acusando-as de perturbar a harmonia religiosa e de "realizar conversões".
 
Ninguém foi preso até o momento. A polícia está investigando as queixas.
 
Protesto anticristão

O grupo hindu Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) e o partido Bharatiya Janata (BJP) organizaram um protesto contra a construção de um prédio da igreja Comunidade Bom Pastor em Rodham, Estado de Andhra Pradesh, no dia 2 de janeiro.
 
Segundo um relato do AICC, um líder do RSS, identificado apenas como Giri, e um líder do BJP, Lokesh Gupta, reuniram cerca de 200 pessoas e o grupo objetou ao plano da Comunidade Bom Pastor de construir uma igreja perto de um templo hindu. O grupo também acusou a igreja de converter hindus na área.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE