Pastor chinês será julgado em duas semanas

| 17/05/2007 - 00:00


O pastor Hua Huiqi deve ser levado a júri popular, na Corte de Chaoyang, dentro duas semanas, informaram seu advogado e um parente dele à Associação de Ajuda à China (China Aid, em inglês).

As autoridades não permitiram que o advogado se encontrasse com Hua Huiqi.

A mãe de Hua, a irmã Shuang Shuying, de 77 anos, foi internada em caráter de emergência em um centro médico para prisioneiras. Seu estado de saúde é grave.

Ela vem recebendo cuidados médicos desde que foi condenada a dois anos de prisão, no dia 26 de fevereiro, sob acusação de depredar propriedade pública e privada.

Shuang foi acusada de usar sua bengala para destruir o capô de um carro da polícia e um monitor de computador, quando estava a caminho de um posto policial para saber notícias do filho preso (leia mais).

Em abril, ela recorreu da decisão, mas seu pedido foi rejeitado pela Segunda Corte Popular Intermediária de Pequim.

Atualmente, a irmã Shuang Shuying é mantida em um quarto com outras duas mulheres prisioneiras, perto do corredor da cozinha, vigiada por duas oficiais do governo chinês durante 24 horas.

O médico disse que ela está muito fraca para ser levada a uma prisão normal, pois possui problemas no coração e diabetes, entre outros agravantes.

Tanto o pastor Hua Huigi como sua mãe são muito ativos na defesa de cristãos perseguidos e de outros grupos socialmente oprimidos na China.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE