Ex-extremista hindu é agredido por se converter ao cristianismo

| 23/05/2007 - 00:00


O evangelista Pabitra Mohan Kata, conhecido como Nakul Kata, da vila de Adigara, distrito de Kandhamal, foi um radical hindu da RSS entre os anos de 1984 a 1995. Agora o grupo o acusa de ter mudado de religião em troca de dinheiro. Mas ele não se assusta.

No último dia 6 de maio, por volta das 18 horas, cerca de 60 radicais hindus o espancaram enquanto voltava da casa do amigo Shri Niladri Kanhar. Pabitra recebeu chutes, pontapés e foi agredido com bastões. Em seguida foi acusado de conversão forçada.

Ele gritava de dor e orava para que o Senhor perdoasse seus agressores. Apesar do sangramento profundo no maxilar, nos ouvidos e já incapaz de enxergar, os agressores não pararam de bater. Ele só foi salvo quando a polícia chegou, depois de receber um telefonema de Niladri Kanhar.

A intenção dos agressores, descoberta depois, era matá-lo e noticiar que sua morte ocorreu, por acidente, na estrada. Mas Deus o salvou e antes que o plano fosse concluído a polícia chegou.

Apesar disso, em vez de ser levado para o hospital, os policiais o deixaram sentado no posto policial e se recusaram a registrar queixa contra os seguidores do líder espiritual hindu Laxmanananda.

Na própria polícia ele foi ameaçado de prisão, sob a acusação de conversão forçada. Seu amigo, Niladri, informou os cristãos locais sobre o incidente. Alguns deles estiveram no posto policial, mas foram recebidos aos berros e tiveram que sair.

Os amigos cristãos de Pabitra o levaram ao hospital, mas estão desanimados, porque até hoje ele não recebeu alta, devido aos ferimentos profundos. Ele ainda sente dor na coluna, na cintura e nas coxas. Segundo os médicos, as dores são musculares, pois não houve fratura nos ossos, e Pabitra já está fora de perigo.

Ameaças de morte

Os agressores não conseguiram matá-lo, mas planejam a morte dele e de sua família para o mais breve possível. Pabitra é casado e foi abençoado com três filhos. A polícia já foi alertada para dar proteção à família.

Os agressores também isolaram o evangelista e seu amigo Niladri Kanhar da vila.  Niladri recebeu ordens para plantar uma árvore Tulsi - considerada sagrada para os hindus - em frente à sua casa, a vestir-se com linho sagrado, a raspar a cabeça, a hastear uma bandeira amarela no topo da casa e a recitar mantras para os filhos. Se não deixar o cristianismo e voltar para o hinduísmo do líder espiritual Laxmnananda Saraswoti, ele e sua família serão mortos, ameaçam os radicais hindus.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE