Em Punjab é perigoso dizer que Jesus é o filho de Deus

Está perigoso dizer que Jesus Cristo é o filho de Deus no Paquistão porque essa declaração "fere os sentimentos de alguns muçulmanos paquistaneses" que "não querem ouvir esse tipo de coisa, mesmo que essa declaração seja feita em igrejas cristãs". O alerta foi feito por alguns moradores de Punjab à congregação cristã local. "Vocês devem imediatamente parar suas orações ao suposto filho de Deus".

Charles Hamilton, um cristão de Faisalabad, disse ao Asia News: "Nós acreditamos em Jesus como filho de Deus. Como podemos renunciar ao nosso credo? Além do mais, se nós nos submetermos a essa exigência, não estaremos apenas indo contra os nossos valores religiosos, como também pavimentaremos o caminho para que novas restrições e imposições sejam feitas a nós, o que irá nos destruir."

A violência contra os cristãos está se levantando no Paquistão. Recentemente uma multidão com cerca de 40 extremistas muçulmanos atacou um grupo de cristãos que se preparava para um encontro do Exército da Salvação. E apesar da garantia de segurança da polícia, os agressores (que deixaram diversos feridos) ainda não foram fichados por conta do atentado.

Ao mesmo tempo, houve um aspecto positivo. Faizur Rehman, um dos líderes da comunidade islâmica, desculpou-se pelos incidentes contra os cristãos. Em um documento escrito, ele disse: "Não há que se justificar os incidentes por questões denominacionais, nós nos desculpamos pelo o que aconteceu. Os cristãos deveriam se sentir seguros por sua fé".