"Bosnewslife" entrevista o Irmão André

| 27/09/2007 - 00:00


O fundador da organização Portas Abertas confirmou que batizou "inúmeros radicais muçulmanos" e desafia outros cristãos a seguirem os passos dele. As declarações do holandês Anne van der Bijl, mais conhecido como “Irmão André”, à “Bosnewslife”, foram feitas na quarta-feira, dia 26 de setembro. Ele também condenou a decisão da Coréia do Sul de interromper o envio de missionários para o Afeganistão.

O governo em Seul anunciou a medida depois que 23 sul-coreanos voluntários de uma igreja evangélica foram seqüestrados pelo grupo Talibã no Afeganistão. Dois reféns morreram. Os demais foram libertados após semanas de negociações.

O irmão André disse à agência de notícias de Associated Press que "se Deus o chama e a igreja o envia, você vai..." Porém ele alertou que "um pouco mais de sabedoria é útil", referindo-se à situação dos reféns.

Pregando no Irã

Apesar das preocupações com a pressão crescente sobre os cristãos em países islâmicos, como o Afeganistão, o Irmão André disse que pregou o amor de Jesus Cristo a militantes de grupos como o Talibã e o Hamas, bem como para clérigos muçulmanos no Irã.

Ele contou ainda como foi convidado recentemente a aparecer em um programa da televisão nacional do Irã , e como visitou o Paquistão e o Afeganistão, onde um líder talibã lhe disse que ele é bem-vindo para ir e vir a qualquer hora.

O missionário, de 79 anos, disse que batizou inúmeros radicais muçulmanos e encoraja outros cristãos sobre a urgência de irem pessoalmente fazer o mesmo.

"As portas estão abertas, os corações deles estão abertos, mas nós estamos abertos?", questionou.

O Irmão André não deu mais detalhes sobre os batismos, aparentemente por causa das preocupações com segurança.

Ele disse que a vitória de levar os muçulmanos a Cristo é a chave para ganhar a guerra contra o terror, um tema explicado em seu mais recente livro "Secret Believers": What Happens When Muslims Believe in Christ”, que será publicado no Brasil, no ano que vem, pela Editora Vida.

Ramadã

Ele disse que o mês de Ramadã, sagrado para os muçulmanos, é um bom momento para os cristãos mostrarem aos muçulmanos "o amor" de Jesus e deu ênfase para que os cristãos sejam firmes no evangelismo aos muçulmanos.

Apesar disso, lembrou que as nações tradicionalmente cristãs não deveriam “satisfazer” os militantes muçulmanos.

Os comentários do Irmão André sublinham a paixão dele por difundir o evangelho. Ele ficou famoso pelo contrabando de Bíblias e pela façanha em países comunistas durante a Guerra Fria, como um missionário cristão.

Foi ele quem depois fundou a Portas Abertas, uma organização cristã de sustento aos que enfrentam perseguição, ressaltou a reportagem da "Bosnewslife".

As atividades dele também lhe deram o apelido de "O Contrabandista de Deus”. O livro dele, com o mesmo título, é vendido em diversos países. Para adquiri-lo, clique aqui. Cerca de 10 milhões de cópias desse livro já foram distribuídas ao redor do mundo.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE