Protestante é presa por possuir o Novo Testamento

| 01/10/2007 - 00:00


As autoridades do Uzbequistão negam que haja perseguições religiosas no país. Os cristãos, porém, continuam sendo presos e multados, apenas porque possuem um exemplar da Bíblia, ou porque se reúnem para orar ou até mesmo para festejar um aniversário.

A protestante Sharofat Allamova foi presa em agosto passado porque tinha nas mãos um exemplar do Novo Testamento, além de outros livros e discos cristãos.

No mesmo mês, um pastor foi multado porque estava pregando numa igreja, exercendo assim, segundo a polícia, "atividade religiosa ilegal".

No dia 13 de agosto, em Termez, a polícia interrompeu a festa de aniversário do protestante Vitaly Suvorov, e levou todos os convidados para a delegacia. Eles ficaram detidos durante toda a noite.

A polícia alegou que o grupo foi preso por "reunião ilegal para professar a fé", e por distribuição ilegal de material de literatura religiosa.

A vice-ministra da Justiça, Klara Alasheva, negou a ocorrência de perseguições religiosas no Uzbequistão. Numa entrevista à agência de notícias "Fórum 18", disse que "não há problemas" para aqueles que solicitam o próprio registro.

O registro junto ao governo é obrigatório para os grupos religiosos. "Temos uma Constituição que reconhece a liberdade religiosa, mas temos também uma lei", finalizou a ministra, que não quis comentar casos isolados.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco