Associação de Ajuda à China envia carta ao presidente Hu Jintao

| 13/12/2007 - 00:00


A Associação de Ajuda à China (CAA, sigla em inglês) lançou uma carta aberta escrita por um líder chinês ao presidente do Partido Comunista, Hu Jintao. Nessa carta, o pastor Zhang Mingxuan, presidente da Aliança das Igrejas Domésticas (CHCA, sigla em inglês), conta como tornou-se líder dessa entidade e lista os incidentes de perseguição contra cristãos, tais como agressões físicas, prisões e torturas.

Apesar da contribuição da CHCA à causas sociais, especificamente na ajuda de órfãos e mendigos, a organização tem sofrido mais perseguição depois do 17º Congresso do Partido Comunista Chinês, que ocorreu este ano.

A polícia local pediu ao pastor Zhang e sua família para fechar a igreja doméstica junto com sua escola perto do orfanato.

Nessa carta ao presidente da China, o pastor Zhang dizia: "Creio que essa perseguição resulta da corrupção das autoridades ao governo central, falha em aplicar a lei de maneira rígida, distorce os fatos e põe as autoridades em colisão".

Pastor Zhang chamou o presidente Hu Jintao para ouvir o sofrimento dos cristãos inocentes.

Desabafo

Ele continuou exigindo do Presidente "seriedade" ao considerar a miséria das pessoas comuns e exigiu das autoridades que interrompam com a perseguição aos cristãos e implementem suas promessas na Constituição na liberdade religiosa".

"Podemos ter uma sociedade harmoniosa quando construirmos fundações de amor, amizade, justiça", acrescentou ele.

O pastor Zhang disse que o desejo dos cristãos é "vencer na justiça para que o povo chinês conheça a liberdade e a prosperidade tanto no âmbito emocional como social".

Ele terminou dizendo: "Nós sinceramente oramos à Deus para punir o mau e promover o bem para que as pessoas comuns possam receber as bênçãos e que o país experimente a verdadeira liberdade religiosa. Creio que isso também seja o desejo do presidente Hu. Eu, aqui presente, oro para que Deus abençoe todas as autoridades e recebam mais sabedoria". 

Igreja do pastor Gao recebe propriedade de volta

A CAA, que divulgou a carta, também informou que a igreja liderada pelo pastor Gao Wendong, da cidade de Linyo, na província de Shandong , ganhou uma batalha legal contra a polícia local.

A igreja também foi representada pelo advogado Wu Chenglian e foi ajudada pelo pastor Zhang. No dia 17 de novembro venceu sua batalha jurídica tendo sua propriedade, outrora confiscada, de volta.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE