Confira a Classificação de países por perseguição 2008

A Coréia do Norte se mantém no topo da lista de Classificação de países por perseguição da Portas Abertas pelo sexto ano consecutivo. Não há nenhum outro país no mundo onde os cristãos estejam sendo perseguidos de modo tão horrível.

A Arábia Saudita se mantém no segundo lugar, seguida de perto pelo Irã. Em quarto lugar estão as Maldivas. O islã é a religião majoritária em seis dentre os 10 primeiros: Arábia Saudita, Irã, Maldivas, Afeganistão, Iêmen e Uzbequistão.

Três países têm os governos comunistas: Coréia do Norte, Laos e China. O Butão é o único país budista dentre os 10 países mais perseguidores. A novidade na lista é o aparecimento da Palestina, onde um cristão foi assassinado e vários outros foram presos, interrogados e agredidos por causa da fé em Jesus. O Nepal, que deixou de ser uma nação hindu, saiu da lista.

Na quinta posição está o Butão, que subiu algumas posições nos últimos sete anos, principalmente porque a Somália e o Iêmen tiveram uma diminuição na perseguição. Em sexto vem o Iêmen, cuja posição não mudou apesar de haver uma pequena queda na perseguição.

O Afeganistão subiu, do décimo lugar para o sétimo por causa de vários incidentes registrados em 2007 contra cristãos. A situação da liberdade religiosa no Laos mudou pouco, apenas uma posição, do nono para o oitavo. Dois novos países entraram nos dez mais: Uzbequistão e China.

(Leia aqui em detalhes a situação nos de países mais perseguidores)

Quadro mais grave

O estado de liberdade religiosa para os cristãos se deteriorou em 2007 na Coréia do Norte, Afeganistão, Paquistão, Líbia, Jordânia, Belarus e nos territórios palestinos. Até mesmo mais cristãos foram presos na Coréia do Norte em 2007; muitos foram espancados, presos, torturados, ou mortos por causa de suas convicções religiosas no reino de ermitão.

No Afeganistão, o principal incidente foi o seqüestro de 23 cidadãos sul-coreanos em julho de 2007, que deu ao país uma posição pior do que em 2006, além de outros incidentes que também contribuíram para isso.

No Paquistão, a influência de fanáticos muçulmanos nas forças de segurança e na polícia aumentou. Isso significa que os cristãos, em geral, estão sendo mais observados do que antes. Aumentou o número de ataques contra igrejas, casas cristãs e outros lugares nos quais os cristãos se reúnem.

(Leia aqui a lista de outros países onde a situação também piorou)

A Palestina é nova na Classificação. Lá, um cristão foi assassinado e outros foram presos, interrogados e agredidos por causa da fé cristã.

Houve mudanças para melhor na Somália, no Vietnã, em Mianmar, na Etiópia, na Colômbia e no Nepal. A maioria deles tem tido uma melhora considerável na liberdade religiosa.

Transição e melhora

O Vietnã está em transição. Denominações inteiras, e diversas igrejas domésticas receberam permissão para operar, ou o registro. Entretanto, ainda há prisioneiros religiosos, sabe-se de um cristão que foi assassinado, e as regiões tribais experimentam um grau maior de restrição, se comparadas às áreas urbanas. Mas, de um modo geral, a Igreja tem gozado de mais liberdade do que nunca.

Em Mianmar, o número de cristãos presos em 2007 foi menor do que no ano anterior. O número de cristãos mortos na Etiópia também foi consideravelmente menor do que em 2006.

Recebemos relatos de prisões e opressão de cristãos na Colômbia, embora a descrição feita pela mídia sobre os cristãos protestantes não seja tão negativa quanto antes.

O Nepal saiu da Classificação de países por perseguição. Em janeiro de 2007, o país teve uma nova Constituição, na qual permanece proibido apenas o proselitismo. O país não é mais um reino hindu. Os cristãos gozam de diversas liberdades, e a Igreja no Nepal está crescendo rapidamente.

(Leia aqui a situação detalhada dos países onde houve melhora)

Informação adicional

O arquipélago de Zanzibar é novo na lista. É a primeira vez que recebemos um questionário sobre esse país, e o conteúdo indica que a situação para os cristãos é bastante séria. As ilhas de Zanzibar fazem parte da Tanzânia. Enquanto a Tanzânia continental é predominantemente cristã, e sua constituição estabelece a liberdade religiosa, 97% da população de Zanzibar é mulçumana, com um elemento extremista muito ativo.

O arquipélago de Zanzibar é composto de três ilhas: Unguja (a ilha principal), Tumbatu e Pemba. A Igreja de Zanzibar, em geral, enfrenta problemas em áreas como registro de igrejas, compra de propriedade, educação e emprego. Em 2007, quatro igrejas foram queimadas, diversos pastores presos sob falsas acusações e diversos ex-mulçumanos foram seqüestrados por mulçumanos.

Durante 2007, muitos ex-mulçumanos e alguns pastores foram feridos fisicamente por causa de sua fé. Nosso colaborador na região afirma que o elemento muçulmano extremista continua a crescer nas ilhas e causa muitos problemas para os cristãos. 

Por causa do aumento da perseguição em todo lugar, o México, embora ocupe a mesma posição há muito tempo na Classificação de países por perseguição, saiu da lista por permanecer no mesmo patamar no último ano.

Como é feita a Classificação

A Classificação de países por perseguiçãoé compilada a partir de um questionário de 50 perguntas especialmente elaborado para cobrir vários aspectos da liberdade religiosa. A pontuação de cada pergunta depende da resposta dada. O número total de pontos de cada país determina sua posição na classificação de países por perseguição.

As perguntas fazem distinção entre a condição legal e oficial dos cristãos (por exemplo: a constituição e/ou leis nacionais garantem a liberdade de religião?; a lei permite que os indivíduos se convertam ao cristianismo?) e a situação real dos cristãos (os cristãos são mortos por causa de sua fé?; os cristãos são sentenciados à prisão, campo de trabalhos forçados ou são enviados para hospital psiquiátrico por causa de sua fé?).

Presta-se atenção ao papel da Igreja na sociedade (os cristãos têm liberdade de imprimir e distribuir literatura cristã?; as publicações cristãs são censuradas/proibidas nesse país?), e aos fatores que podem obstruir a liberdade de religião no país (os lugares de reunião dos cristãos e/ou suas casas são atacadas por causa de motivos anticristãos?).

A coluna “variação” fornece uma indicação de quão certos estamos a respeito da informação obtida. Às vezes, a informação não é confirmada ou está incompleta. Nesses casos, a “variação” sobe. Por essa razão, talvez alguns países recebam uma posição mais baixa na lista por causa da indisponibilidade de informação completa a respeito dele.