EUA não têm moral para falar sobre direitos humanos, diz China

| 15/03/2008 - 00:00


A China disse na última quinta-feira (13), que os Estados Unidos não têm moral para se apresentarem como "defensor dos direitos humanos" e distorcem a verdade em sua recente avaliação de que o governo chinês controla a vida política e religiosa do país.

Um novo relatório do Departamento de Estado dos EUA sobre a situação global dos direitos humanos, divulgado nesta semana, não inclui a China entre os maiores violadores mundiais de direitos, mas diz que o comportamento do regime chinês continua "ruim".

Os preparativos da China para a Olimpíada de agosto em Beijing (Pequim) atraem crescente atenção mundial para os rígidos - e às vezes rudes - controles do governo sobre seus cidadãos, algo a que um porta-voz chinês reagiu com sarcasmo.

"Sugerimos humildemente que os EUA desistam de posar como um "defensor dos direitos humanos" e dediquem mais atenção ao próprio comportamento dos Estados Unidos nos direitos humanos", disse Qin Gang, porta-voz da chancelaria, em nota divulgada pela agência estatal de notícias “Xinhua” .

Dois pesos e duas medidas

"Parem de usar dois pesos e duas medidas nas questões de direitos humanos e de interferir equivocadamente nos assuntos internos de outros países."

Washington e Beijing recentemente concordaram em retomar um "diálogo" a respeito de direitos humanos, e na quarta-feira passada o chanceler Yang Jiechi disse que seu governo está disposto a discutir o assunto "em pé de igualdade."

Segundo Qin, "a parterelativa à China continua a distorcer os fatos e atacar sem embasamento a situação dos direitos humanos na China e a falar mal dos sistemas étnico, religioso e judicial da China ( leia mais sobre o relatório)."

Este já é o nono ano seguido em que a China publica o relatório em resposta ao levantamento americano, mas desta vez o tom do documento foi especialmente crítico. O documento foi intitulado de Human Rights Record of The United States in 2007 (Registro de Direitos Humanos nos Estados Unidos em 2007, em tradução literal).


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE