Prisoneiros de Acteal estão sofrendo com doenças

| 14/04/2008 - 00:00


Embora haja acesso a cuidados médicos na prisão, a qualidade do atendimento dos prisioneiros de Acteal não é boa (relembre o caso). Os médicos oferecidos aos prisioneiros doentes não são nada bons e há casos piores casos em que os presos não são tratados por médicos.

Em geral, os prisioneiros de Acteal estão bem, mas muitos deles sofrem de algum tipo de doença.

As doenças freqüentemente sofridas são gastrite, diabetes, hemorróidas e outros males. Por isto, a Portas Abertas levou uma equipe médica para dar aos prisioneiros e outros evangélicos o tratamento médico necessário. 
 
Com a ajuda da Portas Abertas, as esposas podem fazer visitas a cada dois meses e são autorizadas a permanecerem na prisão com os maridos durante três dias e duas noites.

As mulheres ainda vivem em Acteal. Para chegar até a prisão, elas precisam viajar primeiro para Cintalapa. O trajeto leva aproximadamente cinco horas. As esposas viajam em caminhões contratados fora de Acteal. Os motoristas esperam por elas até o final da visita.
 
Os irmãos presos podem realizar cultos. Há diversas reuniões diárias a cada hora. Há seis pastores entre os encarcerados e são eles que conduzem os serviços.   

Além dos cultos, a Portas Abertas têm proporcionado treinamento como o Permanecendo Firme Através da Tempestade (PFAT). Estes seminários fortalecem os irmãos. O próximo acontecerá em maio.
 
Todos os prisioneiros têm Bíblias. As Bíblias estão no idioma nativo deles, tzotzil. Alguns dos irmãos também conseguem ler em espanhol. Há poucos que não sabem ler, mas eles já estão aprendendo. A maioria aprendeu ler na prisão e está se firmando cada vez mais na Palavra de Deus. 


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE