Reserve alguns minutos para orar por Mianmar

| 05/05/2008 - 00:00


Organizações internacionais de ajuda humanitária começaram a enviar hoje alimentos e água a Mianmar, depois que um violento ciclone devastou no fim de semana o sul do país, deixando quase 4.000 mortos e milhares de desabrigados.

Apesar da destruição provocada pelo ciclone tropital Nargis, a junta militar que governa o país anunciou que manterá, como previsto para o próximo sábado, um polêmico referendo constitucional, que segundo os opositores tem como objetivo reforçar o poder dos generais.

Com ventos de 190 km/h, o ciclone Nargis, tocou o solo durante o fim de semana. Várias cidades costeiras ficaram totalmente destruídas, de acordo com o porta-voz da Federação Internacional da Cruz Vermelha, Michael Annear. A ajuda está lenta por causa dos problemas de mobilidade causados pela devastação.

"Distribuímos material às pessoas que ficaram sem casa, lonas para cobrir os telhados danificados, pastilhas para purificar a água, assim como 5.000 litros de água potável, fogareiros, mosquiteiros, cobertores e roupas para os mais necessitados", afirmou Annear.

"Saímos o mais rápido possível, mas tivemos problemas com a mobilidade devido à quantidade de escombros e postes elétricos que caíram. As autoridades e os habitantes limparam as estradas e a mobilidade melhorou", acrescentou.

Centenas de monges budistas se uniram aos esforços dos moradores, da polícia e dos militares para limpar as ruas.

O governo militar anunciou que o referendo sobre uma nova Constituição acontecerá no próximo sábado, em um momento em que os preços dos alimentos triplicaram e a água é cada vez mais escassa.

"Não queremos democracia, agora só queremos água", afirmou um homem com idade por volta de 30 anos na fila do poço de um vizinho em Yangun, capital econômica do país.

As principais agências da ONU e ONGs de ajuda humanitária, como a Christian Aid, se reuniram em Bangcoc para coordenar as ações.

Situação dos cristãos

Em algumas regiões de Mianmar os cristãos são extremamente perseguidos enquanto em outras localidades há relativa liberdade para cultuar ( leia mais).

Cristãos formam 6% da população total ou 3,24 milhão aproximadamente, o que inclui batistas, anglicanos e principalmente os católicos romanos. O cristianismo é a religião dominante entre certos grupos étnicos do país, como os kachin da região do norte, os chin e os naga da região ocidental.

Entre os karen e os karenni, grupos étnicos da regiões sul e leste, o cristianismo é extensamente praticado, entretanto não chega a ser uma religião dominante.

Como o ciclone atingiu principalmente a região sul, com muitos cristãos, há o temor de que eles sejam discriminados durante a distribuição de ajuda pelas autoridades locais.

Pedidos de Oração:

* Ore para que os cristãos possam dar um bom testemunho diante desta situação e tenham suas necessidades emergenciais providas, sem discriminação

* Ore para que a ajuda humanitária realmente chegue ao destino dos mais necessitados, sem que haja qualquer desvio ou corrupção

* Ore para que o coração dos generais que controlam Mianmar seja amolecido e para que eles tenham bom senso ao tomar decisões

* Ore para que o Senhor se manifeste poderosamente neste país. Interceda contra toda iniciativa do inimigo que tente impedir a comunhão dos cristãos. Ore para que eles estejam unidos em Jesus, deixando de lado divergências teológicas e hostilidades históricas. Que o amor de Jesus seja o árbitro para as decisões e ações práticas.

(Texto acrescido de informações das agências Reuters e ANS)


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE