Polícia tenta intimidar missionária e a convoca a depor

| 12/06/2008 - 00:00


A polícia do Butão planeja interrogar a missionária da Gospel for Asia ( GFA), Amil Romir. O motivo? Ela exibiu para moradores de uma vila remota um  filme sobre a vida de Jesus.

Depois de constatarem que muitas das pessoas que assistiram ao filme se converteram, diversos extremistas religiosos decidiram registrar uma queixa contra Amil e outros cristãos locais por causa da exibição do filme.

A acusação era de que Amil estava atraindo as pessoas ao cristianismo com o filme. A transmissão de filmes é uma prática bastante comum utilizada por missionários na Ásia.

"Pessoas de diferentes orientações e entendimentos sobre a vida deixaram suas religiões tradicionais para abraçar o cristianismo depois da apresentação dos filmes", alegaram os extremistas à polícia.

Como o Butão não possui uma lei anticonversão, os extremistas pressionaram a polícia a agir contra Amil. As autoridades tentaram coagi-la, convocando-a para depor.

Durante um ano a missionária pode compartilhar livremente sobre a vida e os ensinamentos de Cristo naquela área. Como resultado, pelo menos 35 pessoas decidiram seguir Jesus.

Dois missionários da GFA que trabalham na mesma área pedem orações por Amil, para que o Senhor lhe dê as palavras certas para usar quando estiver sendo interrogada pela polícia. Eles também pedem orações para que polícia e extremistas conheçam Jesus através do testemunho dela.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco