Multidão raivosa destrói casa de missionário

Marala ouviu os gritos bravos de fanáticos anticristãos se aproximando da casa dela. Rapidamente juntou os filhos pequenos na casa de um vizinho que não menosprezava a família dela pela devoção a Deus. E se refugiou na casa de outra cristã enquanto a casa dela era destruída, à noite.

Quando o marido de Marala, Maulik Sadar, voltou da reunião mensal da Gospel for Ásia (GFA) no escritório de Orissa, ele viu a casa que ele havia construído com suas próprias mãos sob ruínas fumegantes. Todos os seus pertences estavam espalhados ao longo da aldeia. Foi então que Maulik, um missionário da GFA, soube o motivo por trás da raiva dos extremistas.

Dias antes do ataque, uma eleição havia acontecido para determinar o líder da aldeia. Todos os aldeões fizeram campanha para um homem dedicado firmemente à religião deles e claramente contra o cristianismo. Mas Maulik e a família dele não apoiaram o candidato que se opunha a Jesus Cristo.

Os aldeões advertiram Maulik das conseqüências que ele enfrentaria se não votasse no candidato deles, mas Malik não se sujeitou à ameaça. À noite, quando que eles descobriram o voto de Maulik, decidiram destruir a casa dele e tudo o que estava dentro.

Resistência diminuiu

Porém, a ação deles não foi o bastante para forçar Maulik e sua família a deixarem a aldeia. Apesar da oposição forte, eles continuaram tratando os aldeões com o amor de Cristo. Agora, Maulik auxilia 65 cristãos na igreja dele em Orissa. O fanáticos diminuíram a resistência deles e a congregação planeja construir um lugar temporário para cultos.

Maulik pede orações para a construção da igreja, para que Deus providencie toda a madeira necessária e outros materiais a fim de iniciar a construção o mais cedo possível. Ele também pede orações pela proteção da família dele e para que Deus continue usando-o cada vez mais para a expansão do Reino de Deus.