Conheça as últimas provações enfrentadas pelos irmãos eritreus

| 15/07/2008 - 00:00


A Eritréia proibiu o funcionamento de todas as igrejas protestantes independentes em maio de 2002. O governo reconhece só a Igreja Ortodoxa, Católica e Luterana como oficiais, além do tradicional islã praticado por metade da população. O governo de Asmara prendeu 2000 cristãos evangélicos que estão divididos em penitenciárias,delegacias de polícia e acampamentos militares porque eles se recusaram a aderir à restrição imposta sobre as comunidades protestantes.

Esses cristãos encarcerados são mantidos principalmente em circunstâncias horrorosas. Repetidamente eles sofrem espancamentos e tortura. Alguns são mantidos em celas subterrâneas ou em contêineres de metal, onde enfrentam calor sufocante durante o dia e o frio amargo durante a noite. A comida é insuficiente para sustentar os prisioneiros e o atendimento médico é só para os casos mais graves.

O presidente da Eritréia, Isaias Afwerki, e o governo dele negam categoricamente que exista perseguição religiosa no país, insistindo que relatos de organizações de direitos humanos, como a Anistia Internacional, por exemplo, são baseados em “falsas alegações, exageradas e infundadas”. Porém, a detenção de cristãos continua e não diminuiu em 2008.

Os principais acontecimentos na Eritréia ao longo de 2008:

6 de janeiro: 35 membros da Igreja Fé em Jesus são presos em Massawa.

13 de fevereiro: 10 cristãos (7 homens e 3 mulheres) da Igreja do Evangelho Pleno detidos na prisão militar Asabe há 4 anos são transferidos para a terrível prisão de Adi-Abyto, seis meses antes de serem soltos.

16 de fevereiro: os 35 membros da Igreja Fé em Jesus são soltos.

Fim de fevereiro: 10 membros da Igreja do Deus Vivo (uma dissidência copta) foram presos e mantidos na delegacia de polícia de Mendefera.

23 de maio:Os 10 membros da Igreja do Deus Vivo passam três meses na delegacia e 15 membros da Igreja Kale-Hiwet, presos em uma data desconhecida, são libertados sob fiança.

25 de maio: Incursão policial em uma residência privada de Abdi-Kuala prende 25 pessoas (20 homens e cinco mulheres do grupo Medane ( outra dissidência copta) que se reunia para orar pela nação no Dia da Independência. Eles foram levados para a delegacia de Abdi Kuala.

27 de maio: A polícia realoca os 25 membros do grupo Medane no notório centro de reabilitação militar Wi’a.

28 de maio:A polícia prende 34 membros (24 homens e 10 mulheres) da Igreja Berhane Hiwet (Luz de Vida) em Keren. Todos eles são levados para a prisão, os filhos deles são deixados para trás sem qualquer cuidado.

29 de maio: polícia transfere as 10 mulheres que pertencem ao Berhane Hiwet para a prisão militar de Adi-Abyto.

30 de maio: Os 24 homens da Igreja Berhane Hiwet são transferidos para o centro de reabilitação militar Wi’a.

31 de maio: seis das dez mulheres que estavam na prisão militar de Adi-Abyto são libertadas sob fiança. Quatro das que ficaram, uma delas grávida, são mantidas sob custódia.

10 de junho: duas das mulheres ainda presas, incluindo a mulher grávida de sete meses, são soltas. As mulheres não assinam o papel de retratação, mas são advertidas a não participarem de qualquer atividade da igreja.

Motivos de oração:

1 – Ore pelos cristãos que estão na prisão. Peça para que eles permaneçam firmes na fé e vejam a graça do Senhor no meio de circunstâncias tão degradantes. Eles estão sendo mantidos sob circunstâncias terríveis de higiene, alimentação e maus tratos. Os cristãos são tratados de uma forma muito pior do que os mais violentos criminosos. Ore para que eles tenham o amor de Deus por aqueles que os perseguem.

2 – Ore para que o presidente e o gabinete dele tenham sabedoria e possam se tornar bons governantes. Peça para que eles entendam a responsabilidade deles para com os cidadãos da Eritréia. Peça para que eles posam aprender sobre o temor a Deus. Ore para que o Senhor possa impactá-los com a importância de ser fiel à própria Constituição do país, a fim de que ela não seja apenas letra morta.

3– Lembre-se de orar pelos líderes cristãos que enfrentam terríveis pressões. Agradeça ao Senhor por aqueles que insistem em continuar com seus ministérios a despeito dos riscos e eventuais conseqüências. Ore para que eles sejam fortalecidos, tenham fé e coragem para enfrentar circinstâncias tão hostis.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE