Dois homens recebem pedradas por crerem em Jesus

| 22/08/2008 - 00:00


Um grupo de extremistas islâmicos apedrejou Seid Ahmed e Musa Ibrahim (nomes trocados por motivos de segurança) em Jijiga, uma cidade na fronteira com a Somália porque acreditam em Jesus Cristo. Esse foi o mais recente ataque contra os cristãos da Etiópia, país onde a expansão do radicalismo islâmico está motivando uma perseguição crescente aos cristãos.

De acordo com a International Christian Concern (ICC), Seid Ahmede e Musa Ibrahim iam para uma igreja no dia 19 de julho quando foram confrontados por nove extremistas muçulmanos que gritavam slogans anticristãos. Os extremistas arremessaram pedras nos dois cristãos.

Seid Ahmed, que é um líder de igreja, recebeu oito pedradas, sofreu um choque severo e danos no torso. Ele deu entrada no Hospital de Karamara.

Musa Ibrahim não teve danos físicos porque conseguiu fugiu do local para chamar a polícia. O grupo só foi dispersado quando Ibrahim correu em direção à delegacia de polícia local.

Mas os policiais, ao chegarem, não fizeram nada para interromper o ataque. 

Jijiga é uma cidade importante do Estado regional somali, que é um dos nove Estados da Etiópia. A maioria dos residentes do Estado somali é de somalis étnicos muçulmanos.

Livramento

De acordo com a ICC, esta não é a primeira vez que os cristãos foram atacados em Jijiga. No dia 5 de agosto de 2007, a Igreja de Evangelho Pleno em Jijiga foi bombardeada.

Embora a igreja tivesse no momento com 500 pessoas, nenhuma delas foi ferida pela explosão. A mesma igreja já havia sido atacada cinco anos atrás.

O gerente regional da ICC para a África, Jonathan Racho, disse: "A menos que o crescimento do radicalismo islâmico na Etiópia seja contido, os ataques contra os cristãos continuarão aumentando. Funcionários do governo etíopes, particularmente os que trabalham em locais dominados por muçulmanos, deveriam ser responsabilizados por não protegerem os cristãos de tais ataques."


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE