Jogos são desastre para liberdade de expressão, diz ONG

| 24/08/2008 - 00:00


O grupo pelos direitos da imprensa Repórteres Sem Fronteiras afirmou no sábado que os Jogos Olímpicos foram um desastre para a liberdade de expressão na China.

Num comunicado, o grupo baseado em Paris afirmou que a China aplicou restrições às ações de ativistas de direitos humanos, pró-Tibete e alguns jornalistas estrangeiros.

O porta-voz do grupo, Benoit Hervieu, afirmou à Reuters que não espera que a Olimpíada de Pequim (Beijing) ajude os direitos humanos na China. 

A ONG Repórteres Sem Fronteira afirmou que 47 ativistas pró-Tibete foram presos e que pelo menos 50 ativistas pelos direitos humanos foram colocados sob prisão domiciliar, ameaçados ou forçados a deixar Pequim durante os jogos ( veja o caso de ativistas cristãos).

Pelo menos 15 cidadãos chineses foram presos por tentarem conseguir autorização para protestar, acrescentou o grupo.

Hervieu afirmou que não houve agressão física a jornalistas, mas repórteres foram ameaçados por policiais para que não cobrissem determinados eventos.

John Ray, jornalista da ITN britânica, foi detido por policiais ao tentar cobrir um protesto pró-Tibete.

O secretário-geral do grupo Repórteres Sem Fronteira, Robert Menard, afirmou em comunicado que o tratamento a jornalistas durante os Jogos de Pequim teve um sabor amargo.

"Essa repressão será lembrada como uma das principais características dos Jogos de Pequim."


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE