Jogos são desastre para liberdade de expressão, diz ONG

Portas Abertas • 24 ago 2008


O grupo pelos direitos da imprensa Repórteres Sem Fronteiras afirmou no sábado que os Jogos Olímpicos foram um desastre para a liberdade de expressão na China.

Num comunicado, o grupo baseado em Paris afirmou que a China aplicou restrições às ações de ativistas de direitos humanos, pró-Tibete e alguns jornalistas estrangeiros.

O porta-voz do grupo, Benoit Hervieu, afirmou à Reuters que não espera que a Olimpíada de Pequim (Beijing) ajude os direitos humanos na China. 

A ONG Repórteres Sem Fronteira afirmou que 47 ativistas pró-Tibete foram presos e que pelo menos 50 ativistas pelos direitos humanos foram colocados sob prisão domiciliar, ameaçados ou forçados a deixar Pequim durante os jogos ( veja o caso de ativistas cristãos).

Pelo menos 15 cidadãos chineses foram presos por tentarem conseguir autorização para protestar, acrescentou o grupo.

Hervieu afirmou que não houve agressão física a jornalistas, mas repórteres foram ameaçados por policiais para que não cobrissem determinados eventos.

John Ray, jornalista da ITN britânica, foi detido por policiais ao tentar cobrir um protesto pró-Tibete.

O secretário-geral do grupo Repórteres Sem Fronteira, Robert Menard, afirmou em comunicado que o tratamento a jornalistas durante os Jogos de Pequim teve um sabor amargo.

"Essa repressão será lembrada como uma das principais características dos Jogos de Pequim."

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco