Igreja é incendiada por estar próxima à mesquita

| 04/09/2008 - 00:00


No domingo passado, 31 de agosto, extremistas muçulmanos incendiaram a Igreja Apostólica de Cristo da cidade de Baboko, Estado de Kwara.

O incidente se deu quando a congregação saiu para os arredores da cidade, a fim de fazer um culto.

O pastor, Samuel Ogowole, disse que os extremistas barraram o acesso dos membros à igreja. Ele também disse que o departamento de desenvolvimento da cidade, pressionado por muçulmanos, lacrou a propriedade.

Incômoda proximidade

Pastor Samuel disse à agência de notícias Compass Direct que os muçulmanos reclamavam de a igreja ter sido construída próxima a uma mesquita. Elas estão distantes 500 metros uma da outra.

Os muçulmanos haviam registrado uma queixa no Comitê Inter-religioso, criado pelo Estado de Kwara para mediar relações entre cristãos e muçulmanos.

Segundo o pastor Samuel, o Comitê decidiu contra os muçulmanos, mas, sendo também pressionados, emitiu um segundo parecer, ordenando a igreja a mudar de lugar.

“Depois de investigar, o Comitê afirmou não ser verdade que nossa igreja está próxima da mesquita. Assim, as afirmações dos muçulmanos não têm fundamento”, disse o pastor. “Mesmo assim, eles não nos deixam fazer nossos cultos em paz.”

Segundo o pastor, o governo estadual ofereceu uma soma de 3 milhões de nairas (US$ 25.580) para a igreja se organizar em outro lugar. Entretanto, o prédio destruído foi estimado em 20 milhões (US$ 170.575).

Samuel conclui: “Tudo isso, no fim, acabou em uma notificação para a igreja, dando-nos sete dias para mudar a outro lugar. Mas nós objetamos. Para nós, sair dali seria criar empecilhos para os membros da igreja, que terão de viajar muitos quilômetros para prestar culto a Deus”.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE