Menina raptada volta para a família; irmã continua seqüestrada

| 10/09/2008 - 00:00


A tribuna da cidade de Multan decidiu ontem que Aneela Younas – seqüestrada em 26 de junho por muçulmanos – fosse devolvida à família

Sua irmã Saba, no entanto, não teve o mesmo destino. O tribunal aceitou a alegação de que Saba teria mais de 16 anos, o que a torna maior de idade. Sendo assim, entende-se que a conversão dela ao islamismo e seu casamento com um dos seqüestradores foram voluntários.

Tendo mais de 16 anos, Saba poderia casar sem a permissão dos pais. Mas eles afirmam que ela tem apenas 13 anos, como foi comprovado pelos documentos apresentados.

Leia o caso completo aqui.

Aneela foi levada a um esconderijo, pois os muçulmanos que a seqüestraram insistem em que ela se converteu “espontaneamente”. Seria arriscado se sua família ficasse com ela.

 “Pelo menos ficamos felizes por Aneela” – disse Khalid Raheel, tio da garota. Ele diz que a família apelará à Suprema Corte quanto ao caso de Saba.

“A garota me contou que os muçulmanos a ameaçaram de morte, e também prometeram presentes caros, tudo para convencê-la a se converter” – acrescentou o tio.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE