Igrejas e pastores são alvos após a Olimpíada

| 05/11/2008 - 00:00


Desde o fim dos Jogos Olímpicos, a associação China Aid recebeu relatos de intensificada perseguição religiosa por toda China.

A China Aid soube que 29 líderes de igrejas não-registradas estão presos em campos de trabalhos forçados e prisões na província de Henan desde 9 de julho de 2007. Eles são acusados de serem membros de seitas.

Dentre esses 29 líderes, um foi solto em setembro de 2008. Outros sete membros pertencem a um movimento de igreja não-registrada na cidade de Lingbao, parte do movimento “Nascidos de Novo”. Eles foram sentenciados pelo tribunal em 9 de julho de 2007, como sendo “membros de seitas”.

O governo chinês teve muitos problemas com grupos que se identificavam como “seitas”, de qualquer corrente religiosa. Qualquer movimento que tenha as mesmas características de uma “seita” é logo oprimido com bastante rigor.

Um líder foi sentenciado a sete anos de prisão – essa é a sentença mais dura contra um líder de igreja não-registrada aplicada nos últimos anos, com exceção do pastor Zhang Rongliang, condenado em 2004 sete anos e meio de prisão, por “tentar cruzar a fronteira ilegalmente e falsificar um documento oficial”.

Na província de Shandong, o pastor Zhang Zhongxin foi sentenciado a dois anos de reeducação através de trabalhos forçados. Depois das Olimpíadas, seu apelo foi negado. O advogado do pastor Zhongxin, Li Fangping, foi impedido de se encontrar com ele, porque as autoridades afirmam que o Zhongxin poderia pôr em risco a segurança do Estado.

Na província de Heilongjiang, o governo da cidade de Yichuan baniu todas as igrejas não-registradas em meados de outubro. De acordo com fontes da região, policiais têm ordenado a todas as igrejas não-registradas na cidade para que interrompessem suas atividades, de acordo com uma diretriz verbal do governo federal e provincial, repassada para diferentes níveis de agencias governamentais.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco