Polícia invade reunião de igreja em restaurante

A polícia da cidade de Aktobe, noroeste do Cazaquistão invadiu um restaurante onde uma igreja protestante se reunia.

Oficiais do “Departamento de Polícia da Luta contra o Extremismo, Separatismo e Terrorismo” invadiram a comemoração de aniversário da Igreja Nova Vida no Restaurante Kosmos, em 16 de novembro.

A invasão se dá em meio à promulgação de novas restrições sobre liberdade religiosa, que estão sendo analisadas pelo Parlamento.

Os membros da igreja contaram que foi alugada uma sala do restaurante e cem pessoas estavam assistindo a um vídeo sobre a história da Igreja, “quando cinco pessoas desconhecidas, sem a farda policial, adentraram na sala, com uma câmera de vídeo”.

Essas pessoas, que no início não apresentaram documentos, muito rudemente ordenaram que os organizadores e visitantes de outras cidades deixassem a sala.

Ivan Kryukov, um membro da Igreja Nova Vida na cidade de Almaty, disse que os policiais Kayrat Izbanov e Malik Kenzhebaev usaram de “pressão psicológica” para forçá-lo a explicar por escrito porque estava visitando Aktobe.

Eles lhe disseram que não poderia voltar para Almaty se não escrevesse sua justificativa. Outras duas pessoas, que eram de outra cidade, foram questionadas e tiveram seus dados anotados.

“Os policiais disseram que era um procedimento padrão, mas nenhum documento foi apresentado para justificar a invasão policial”, disse Ivan.

No dia 18 de novembro, dois dias após a invasão, o pastor Zholaman Nurmanov, da Nova Vida, foi convocado a comparecer à delegacia de Aktobe e intimidado a escrever uma declaração de que ele havia convidado Ivan para a comemoração, disseram membros da igreja.

A polícia também ordenou que o pastor Zholaman entregasse um vídeo da igreja com a gravação da comemoração.

A Igreja Nova Vida foi expulsa de seu prédio e está reunindo os documentos necessários para solicitar a permissão do governo para comprar um terreno a fim de construir um prédio.