Mãe de duas irmãs cristãs mortas em Mosul morre

| 25/11/2008 - 00:00


A mãe de duas irmãs mortas em Mosul em 12 de novembro morreu devido aos ferimentos sofridos durante o ataque em sua casa.

Os funerais foram celebrados em 19 de novembro.

No dia 12 de novembro, um grupo de jovens armados atacou a casa de uma família sírio-católica na região de al-Qahira, matando as duas irmãs Lamia e Walàa Sobhy Salloha. Eles, então, voltaram-se para a mãe com uma faca.

O pai e outro filho que escaparam durante o momento do ataque estão salvos.

Inicialmente, a mãe, Selma Giargis, sobreviveu aos ferimentos, que não pareciam tão graves. Porém, no hospital de Mosul, suas condições pioraram, também por falta de medicamentos básicos.

A situação dos cristãos de Mosul tem piorado.

Em outubro último, 16 cristãos foram mortos e duas mil famílias foram forçadas a deixar suas casas. Nos últimos dias, cerca de 700 famílias retornaram, baseadas em promessas feitas pelo governo, de que aumentaria a segurança.

Imad Hanna, 52, fugiu para Karakosh, Curdistão a quase 60 quilômetros ao norte de Mosul. “O que me fez retornar não foi a segurança, mas necessidades materiais”, ele disse. Imad relata que as pessoas estão “atemorizadas” com as mortes.

O assassinato das duas irmãs e a posterior morte da mãe causou uma impressão negativa, pois os assassinos foram capazes de entrar em suas casas, fazendo com que qualquer abrigo pareça ser inseguro.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE